PUBLICIDADE

Preso na fronteira, narcotraficante ligado ao PCC era “intocável”

Campo Grande News em 12 de Julho de 2019

Divulgação

Narcotraficante foi preso hoje em fazenda a 7 km de Coronel Sapucaia

O narcotraficante paraguaio Fredy Ariel Irala Fernández, o “Liko’i”, preso hoje (12) em operação da Polícia Nacional, é apontado como mais importante fornecedor de maconha da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Fernandez foi Localizado em uma fazenda a 7 km de Capitán Bado, cidade paraguaia vizinha de Coronel Sapucaia (MS), a 400 km de Campo Grande.

Meios de comunicação de Assunción informaram que Fredy é ligado ao Comando Vermelho, mas o promotor Hugo Volpe, que coordena a luta contra o crime organizado no Paraguai, disse à reportagem que ele é ligado ao PCC. “Roberto Nuñez, preso na Operação Roma’i [em maio deste ano] era fornecedor do Comando Vermelho”, explicou.

Fredy Fernández era considerado “intocável” e contava com uma bem estruturada rede para controlar as lavouras de maconha e acampamentos no meio da mata, onde a droga é embalada, e de informantes, para ser informado sobre operações policiais.

Na madrugada de hoje, no entanto, foi surpreendido quando chegava à fazenda, onde mora com a esposa e os filhos. O acampamento comandado por ele ficava a menos de cem metros do território sul-mato-grossense, segundo policiais paraguaios.

A ação contou com apoio aéreo de helicóptero da FTC (Força-Tarefa Conjunta), grupo de elite formado por policiais e homens das forças armadas paraguaias. A Polícia Federal deu apoio no lado brasileiro.

Houve troca de tiros entre os policiais e bandidos da quadrilha. Um morreu e outro ficou ferido. Os dois estavam armados com fuzis Ak-47 calibre 7,62, segundo a polícia paraguaia.

O promotor de Justiça do Paraguai Marcelo Pecci, que acompanhou a operação, disse que na estrutura do narcotráfico em grande escala, Fredy Fernández é mais importante até que Felipe “Barón” Escurra Rodríguez, ligado ao Comando Vermelho. Barón escapou do cerco policial nesta sexta-feira. É atualmente um dos bandidos mais procurados do país vizinho.

PUBLICIDADE