Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
22 de Fevereiro de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Acadêmicos do Pantanal reverenciou escola de samba mais tradicional de Corumbá

Lívia Gaertner em 12 de Fevereiro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Casal de mestre-sala e porta-bandeira, Márcio do Nascimento e Lúcia Baruki

O tuiuiú, ave símbolo da escola de samba Acadêmicos do Pantanal, apesar de ter perdido a cabeça literalmente durante o desfile, dividiu seu lugar no carro abre-las com a Coroa, em homenagem a Império do Morro. Conhecida como a Verde e Rosa de Corumbá, a agremiação completa 60 anos em 2018 e é uma das mais antigas da cidade, sendo assim, referência para as demais que surgiram ao longo da história como a própria Acadêmicos do Pantanal.

Na comissão de frente, o casal fundador da Império do Morro, Dona Venância, popular porta-bandeira, e Chaana, carpinteiro, ambos já falecidos, foram representados por seis casais que evoluíram no ritmo do samba. Em frente à torre de jurados, a fantasia das integrantes, um vestido branco, se transformou num longo traje verde digno da mulher que tem a honra de conduzir o pavilhão da escola pela avenida.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Rainha da bateria, Carol Duarte, neta de dona Venância e Chaana, de volta à passarela do samba

Com cem ritmistas, a bateria representou os “reis da folia” e fez o recuo na rua XV de Novembro sob o comando do mestre Igor Medeiros. À frente deles, a rainha Carol Duarte, neta de Venância e Chaana, e que por muitos anos defendeu as cores da escola fundada pelos avós. Ela voltou para a avenida sem perder o carisma e o samba no pé que encantou toda uma geração de foliões. O último desfile de Carol como rainha da bateria havia sido em 2011.

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Márcio do Nascimento e Lúcia Baruki, fizeram mais uma referência ao amor do casal fundador da escola homenageada, lembrando os antigos bailes de máscaras onde as paixões surgiam em meio ao mistério da face escondida pelo adereço no rosto.

Nas várias alas que a Acadêmicos do Pantanal preparou para o desfile, muitos enredos que marcaram os carnavais da Verde e Rosa, entre eles, “Água, Fonte da Vida”, “Jubileu de Ouro - 50 anos da Império”, “O Que Move a Humanidade” até o mais recente em 2017, quando a escola cantou a “Festa de São João”.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Acadêmicos homenageou os 60 anos da Império do Morro e seus fundadores

Nos carros alegóricos as referências a antigos enredos estiveram presentes, sendo que um deles, o que lembrou o ano quando a Império teve como tema o perfume,  trouxe o cheiro bom das fragrâncias para a avenida.

Para a ala das baianas, reservou-se o enredo quando a Verde e Rosa cantou o lema da Revolução Francesa: igualdade, liberdade e fraternidade, sendo assim, as componentes apresentaram fantasia em tons azul, branco e vermelho, cores da bandeira da França.

A carnavalesca da Acadêmicos, Jackelyny Pazzolyny veio no último carro, que trouxe um telão homenageando os fundadores e ex-presidentes da Império. 

 

Saiba mais

14/02/2018 Campeã, Liesco e Prefeitura já miram no carnaval 2019

14/02/2018 Mocidade da Nova Corumbá se consagra campeã com enredo sobre o povo cigano

13/02/2018 Em 6 décadas de folia, Império do Morro não poupou luxo para homenagear carnavalesco

13/02/2018 Império do Morro encerra desfile celebrando 60 anos de fundação

13/02/2018 Imperatriz faz voz do "garganta de ouro" do Pantanal ecoar na passarela do samba

13/02/2018 Imperatriz homenageia Durvalino, o "garganta de ouro" do Pantanal

13/02/2018 Superando problemas, Unidos da Vila Mamona trouxe o medo para a passarela do samba

12/02/2018 Vila Mamona traz para a avenida enredo sobre o medo

12/02/2018 Festejando os 30 anos de carnaval, Marquês de Sapucaí prova que tem orgulho de sua história

12/02/2018 Marquês de Sapucaí comemora 30 anos de fundação

12/02/2018 Estação Primeira fez da passarela do samba palco para a dança de Ana Paula Honório

12/02/2018 Presidente da Liesco avalia grupo único como estímulo para as escolas de samba

12/02/2018 Estação Primeira inicia desfile e homenageia bailarina

12/02/2018 Caprichosos debocha da ambição em forma de protesto contra momento que país vive

12/02/2018 Caprichosos protesta contra a corrupção com bom humor

12/02/2018 Acadêmicos do Pantanal inicia desfile em homenagem aos 60 anos da Império

12/02/2018 A Pesada emocionou com poder do amor e da gratidão pela Cidade Dom Bosco

11/02/2018 Terceira a desfilar, A Pesada traz a Cidade Dom Bosco para a avenida

11/02/2018 Com magia e força do povo cigano, Mocidade encanta entoando “Optchá”

11/02/2018 Começa o desfile da "caravana da alegria" da Mocidade da Nova Corumbá

11/02/2018 Entre arte, fé e festas populares, Major Gama reverenciou Tanabi na passarela do samba

11/02/2018 Major Gama vem para a avenida reverenciar ativista cultural Tanabi

11/02/2018 Corte de Momo abre o primeiro dia de desfile das escolas de samba de Corumbá

11/02/2018 Esplendor do Samba vai premiar escolas em onze quesitos e melhor apresentação

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE