Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
21 de Julho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

A Pesada emocionou com poder do amor e da gratidão pela Cidade Dom Bosco

Lívia Gaertner em 12 de Fevereiro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Padre Ernesto representado no desfile por bonecão

Um desfile cheio de alegria e emoção foi a forma encontrada pela escola de samba A Pesada para falar de gratidão e amor à obra salesiana idealizada pelo padre missionário Ernesto Sassida e que transformou a realidade de infinitos corumbaenses ao longo de gerações desde o ano de 1961.

O enredo “Cidade Dom Bosco, o Reino do Amor” mostrou todas as frentes pelas quais a obra social desenvolve suas atividades, beneficiando a população de Corumbá: educação, fé, amparo social, saúde, esporte e qualificação profissional.

A comissão de frente representou a presença salesiana em Corumbá e, durante a coreografia, os doze integrantes formaram a letra “S”, marca da designação religiosa.

No carro abre-alas, a representação do antigo bairro Cidade Jardim, onde há mais de 5 décadas o padre Ernesto começou a alfabetizar crianças carentes no lar de uma moradora (barraco), dona Catarina, que cedeu o espaço para o então jovem missionário.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

A Pesada veio com cerca de mil componentes distribuídos em 18 alas

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Robson e Francielly, apresentou trajes nas cores vermelha, azul e dourado simbolizando o “sistema preventivo de Dom Bosco” que, aliás, também veio representado em uma das alegorias.

No chão, dois bonecões representaram figuras saudosas, queridas e importantes dentro da história da Cidade Dom Bosco. A primeira, o próprio idealizador, padre Ernesto Sassida, e a segunda, o ex-prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira, falecido em 1º de novembro passado e que foi o primeiro presidente do Cenper – Centro de Promoção Humana e Ambiental Padre Ernesto. A esposa de Ruiter, Beatriz Cavassa e os filhos Rodrigo e Rafaela desfilaram junto à alegoria.

Na ala das baianas, a santa padroeira dos salesianos, Nossa Senhora Auxiliadora fortaleceu a apresentação das senhoras durante o desfile. A fantasia nas cores azul, rosa, com acabamentos na cor dourada trazia ainda a imagem da santa.

Entre as 18 alas, aquelas que representaram a saúde - já que o complexo onde está sediada a Cidade Dom Bosco, possui uma unidade de Estratégia de Saúde da Família; a educação, com a escola estadual Dom Bosco; os esportes, com o ginásio; e as artes, com o Cine Teatro.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Rainha Sâmya e mestre João Victor à frente da bateria Pulso Forte

A bateria Pulso Forte, comandada pelo mestre João Victor Ibarra, fez jus ao nome e mostrou toda a potência de seu toque. Ele também lançou mão de paradinhas e coreografias que deram um impulso a mais no desfile. Representando a banda marcial da Cidade Dom Bosco, os 110 ritmistas realizaram o recuo e tiveram à frente Sâmya Cristine como rainha da bateria. Ela, que é irmã do mestre João Victor, manteve a dobradinha familiar que caracteriza a essência da Pesada.

O fundador e presidente da escola, Neydival Colombo, surgiu no último carro do desfile, sendo saudado pelo público. Aliás, a escola trouxe cinco carros alegóricos sem economizar nas esculturas e destaques.

 

Saiba mais

14/02/2018 Campeã, Liesco e Prefeitura já miram no carnaval 2019

14/02/2018 Mocidade da Nova Corumbá se consagra campeã com enredo sobre o povo cigano

13/02/2018 Em 6 décadas de folia, Império do Morro não poupou luxo para homenagear carnavalesco

13/02/2018 Império do Morro encerra desfile celebrando 60 anos de fundação

13/02/2018 Imperatriz faz voz do "garganta de ouro" do Pantanal ecoar na passarela do samba

13/02/2018 Imperatriz homenageia Durvalino, o "garganta de ouro" do Pantanal

13/02/2018 Superando problemas, Unidos da Vila Mamona trouxe o medo para a passarela do samba

12/02/2018 Vila Mamona traz para a avenida enredo sobre o medo

12/02/2018 Festejando os 30 anos de carnaval, Marquês de Sapucaí prova que tem orgulho de sua história

12/02/2018 Marquês de Sapucaí comemora 30 anos de fundação

12/02/2018 Estação Primeira fez da passarela do samba palco para a dança de Ana Paula Honório

12/02/2018 Presidente da Liesco avalia grupo único como estímulo para as escolas de samba

12/02/2018 Estação Primeira inicia desfile e homenageia bailarina

12/02/2018 Caprichosos debocha da ambição em forma de protesto contra momento que país vive

12/02/2018 Caprichosos protesta contra a corrupção com bom humor

12/02/2018 Acadêmicos do Pantanal reverenciou escola de samba mais tradicional de Corumbá

12/02/2018 Acadêmicos do Pantanal inicia desfile em homenagem aos 60 anos da Império

11/02/2018 Terceira a desfilar, A Pesada traz a Cidade Dom Bosco para a avenida

11/02/2018 Com magia e força do povo cigano, Mocidade encanta entoando “Optchá”

11/02/2018 Começa o desfile da "caravana da alegria" da Mocidade da Nova Corumbá

11/02/2018 Entre arte, fé e festas populares, Major Gama reverenciou Tanabi na passarela do samba

11/02/2018 Major Gama vem para a avenida reverenciar ativista cultural Tanabi

11/02/2018 Corte de Momo abre o primeiro dia de desfile das escolas de samba de Corumbá

11/02/2018 Esplendor do Samba vai premiar escolas em onze quesitos e melhor apresentação

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE