PUBLICIDADE

Homens mortos em acidente em Puerto Suárez eram taxistas

Leonardo Cabral em 21 de Julho de 2021

Reprodução vídeo/jornalista Karlos Peña

Acidente mobilizou equipes para o resgate dos corpos

Eduardo Remberto Añez Roca, de 62 anos, e Milton Tejaya García, de 65 anos, são os dois homens que morreram no trágico acidente na madrugada desta quarta-feira (21), no Mirante da cidade de Puerto Suárez, na fronteira com Corumbá.

O comandante da Polícia da Província de Germán Bush, Fernando Pelaez, confirmou ao Diário Corumbaense a identidade das vítimas, informando ainda, que ambos atuavam como taxistas de uma Cooperativa na cidade fronteiriça. O condutor do veículo era Eduardo Roca.

Foto enviada ao Diário Corumbaense

Acidente aconteceu na madrugada desta quarta-feira

“No carro foram encontradas algumas embalagens de cerveja e de outras bebidas alcoólicas. Provavelmente eles estavam sob efeito de álcool e em alta velocidade, o que pode justificar a queda do carro no Mirante. Ali é proibida a circulação de veículos”, disse Fernando Pelaez.

Ainda segundo ele, por causa do acidente, a Prefeitura vai fazer um levantamento para avaliar a estrutura do local após o acidente. “Falamos com a Prefeitura para se fazer um estudo arquitetônico e que também seja implantada sinalização para evitar outros acidentes”, frisou.

Um dos corpos ficou preso às ferragens. Cordas foram utilizadas para amarrar as macas com os corpos. Já para a retirada do carro, Toyota Caldina, de cor cinza, um guindaste foi usado para remover o veículo que ficou submerso nas águas da Laguna Cáceres. Muitos curiosos acompanharam os trabalhos no local.  

Vídeo de Karlos Peña

O acidente aconteceu por volta das 02h05. O carro invadiu a área do Mirante e caiu de uma altura aproximada de cinco metros. A lagoa banha aquela região. Tem uma estrutura em madeira, com um corredor com vista para a baía. O Mirante também é rodeado de cabanas e restaurantes que servem pratos típicos da região de fronteira. 

O local é um dos mais visitados na região fronteiriça, considerado o cartão postal da cidade boliviana. Considerado uma “pintura ao ar livre”, pela beleza e vista para o Pantanal boliviano e brasileiro, o Mirante encanta não só moradores da região, mas também turistas e visitantes, entre eles, corumbaenses que sempre estão no lugar.

PUBLICIDADE