PUBLICIDADE

Visitas presenciais em presídios de MS seguem suspensas até 26 de maio

Portal de Notícias do Governo de MS em 13 de Maio de 2021

Anderson Gallo/Arquivo Diário Corumbaense

Estabelecimento Penal Masculino de Corumbá

Considerando a vulnerabilidade da população carcerária e a necessidade de adoção de medidas preventivas em tempos de pandemia, a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) prorrogou até o dia 26 de maio de 2021 a suspensão de visitas presenciais nas unidades penais de Regime Fechado de Mato Grosso do Sul. O novo prazo foi publicado no Diário Oficial do Estado dea quarta-feira (12).

A decisão tem como objetivo priorizar a saúde dos internos, servidores e familiares. Além disso, considera o expressivo aumento do número de pessoas infectadas pelo coronavírus, em todos os municípios do estado, e o alto índice de ocupação dos leitos especializados neste tratamento.

A operacionalização das visitas sociais virtuais continuará sendo uma alternativa para priorizar o contato familiar durante o cumprimento de pena de homens e mulheres em situação de prisão. Também estão interrompidas as atividades de assistência religiosa e ações das instituições cadastradas nesta autarquia.

A Agepen mantém os cuidados preventivos nos casos de entrada de novos custodiados, que passam por triagem preliminar. Em casos de suspeita, o interno recebe atendimento médico e é isolado da massa, se necessário. Testagens em massa também vêm sendo realizadas, bem como o isolamento e acompanhamento sistemático do quadro de saúde dos casos positivados.

No universo de 20.240 presos em todo o estado, foram registrados cerca de 20% de casos confirmados de coronavírus. “Nosso objetivo é combatermos a proliferação da Covid-19 com a detecção precoce, de forma a efetivar o tratamento imediato e o não agravamento da doença”, explica o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves.

Mais de 98% dos casos confirmados entre os detentos já se encontram recuperados após o devido tratamento.

O novo documento com prorrogação do prazo foi encaminhado aos presídios e unidades assistenciais da Agepen, além de órgãos públicos ligados à saúde, justiça, execução penal e afins para conhecimento.

PUBLICIDADE