PUBLICIDADE

Presa dupla suspeita de atirar em jovem durante assalto; moto foi apreendida

Leonardo Cabral em 04 de Maio de 2021

Diário Corumbaense

Moto usada pelos acusados foi apreendida

Dois indivíduos, um de 23 anos e outro de 21 anos, apontados como principais suspeitos da morte de Alexandre Moura de Campos, 18 anos,  foram presos, nesta terça-feira, 04 de maio, após trabalho do Setor de investigações Gerais (S.I.G.) da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá.

O delegado Nicson Lenon Cruz Galisa, que atua no caso junto com o delegado Jhonny Garcia Trindade Monteiro, disse ao Diário Corumbaense, que os dois foram presos na região central da cidade e que a identificação deles só foi possível após imagens de câmeras de segurança identificarem as características dos autores durante trajeto até o local do crime.

“Conseguimos imagens antes deles praticarem o crime. Começamos a fazer o caminho que eles fizeram e em determinado momento, numa tentativa de roubo, eles ficaram em frente a um imóvel, onde a câmera de segurança tinha uma ótima resolução e pegamos as características da moto e dos suspeitos, pois não conseguimos identificar pela placa, já que eles haviam colocado um plástico para tampar. Com isso, conseguimos ligar as informações e chegar até eles”, explicou Nicson Lenon.

Ele também ressaltou que o primeiro a ser levado para a Delegacia, foi o suspeito de 21 anos, mas depois de ser ouvido, na segunda-feira, foi liberado. “Depois da liberação, representamos pela prisão de ambos e o Judiciário deferiu a prisão na madrugada de hoje. Fomos cumprir os mandados, e ao chegarmos na casa do indivíduo de 21 anos, ele já estava com malas prontas, o que indica que possivelmente fugiria. Logo depois, foi cumprido o mandado do suspeito de 23 anos”, mencionou o delegado.

Além disso, foi apreendida a motocicleta utilizada pela dupla, no momento do crime. A motocicleta tem a documentação em nome da mãe do indivíduo de 21 anos, que foi preso em casa, na rua Antônio João. O outro, estava na rua Tenente Melquiades, Centro. 

Podem ser autores de outros roubos

Conforme relatos dos acusados, quem atirou contra Alexandre, foi o indivíduo de 23 anos, que estava na garupa. O de 21 pilotava o motorizado. O delegado revelou que durante depoimento, “o piloto da moto, contou que o comparsa, roubaria para comprar roupas”.

Reprodução/ Facebook

Alexandre foi baleado na testa e levado para Campo Grande, mas não resistiu ao ferimento

Ele afirmou que a dupla saiu da rua América, com a placa da motocicleta tampada. “Ao chegarem na rua Vinte e Um de Setembro, eles entraram à esquerda e viram os dois adolescentes parados. A vítima fatal estava de costas para a rua e ao escutar o anúncio do assalto, conforme relatos dos próprios autores, ele se assustou, fazendo movimento brusco, dando indício de reação, momento em que o acusado puxou o gatilho e atirou contra a vítima”, descreveu o delegado.

O piloto da moto disse em depoimento que o celular foi roubado de Alexandre. “Porém, ainda não temos a certeza se houve de fato a subtração de pertences. Estamos apurando”, completou Nicson frisando que ambos os presos são dependentes químicos.

Eles serão indiciados por latrocínio, que é roubo seguido de morte. A pena é de 20 a 30 anos de prisão, mas pode aumentar devido ao emprego de arma de fogo.

O delegado Nicson Lenon, acredita que a dupla pode estar envolvida em mais crimes e que vítimas de roubo com autores de moto preta, podem ir até a Delegacia de Polícia Civil para fazer o reconhecimento. “Os capacetes, roupas e a moto foram apreendidos e as vítimas podem vir fazer o reconhecimento, caso sejam eles os autores de outros crimes na cidade”, pediu. Os nomes e fotos dos acusados não foram divulgados pela Polícia.

A arma de fogo usada no crime não foi apreendida, mas a dupla contou quem emprestou o revólver. “Com isso há a possibilidade de um terceiro envolvido”, revelou Nicson.

O caso

Alexandre levou um tiro na cabeça por volta da 00h10 de 23 de abril, na rua 21 de Setembro, Centro de Corumbá. Conforme a Polícia Militar, a vítima e um adolescente de 16 anos, estavam conversando, em frente da residência, quando dois homens chegaram em uma moto de cor preta.

O passageiro fez um disparo de arma de fogo que atingiu a testa do rapaz e logo depois fugiu com o comparsa. Devido à gravidade do ferimento, Alexandre foi transferido para a Santa Casa de Campo Grande, mas não chegou a passar por procedimento cirúrgico e veio a óbito no dia 26 de abril, após a equipe médica constatar que ele teve morte encefálica.

PUBLICIDADE