PUBLICIDADE

Mulher é presa em flagrante após ofender motorista de aplicativo e policiais militares

Leonardo Cabral em 30 de Setembro de 2020

Mulher de 31 anos foi presa em flagrante por injúria na noite de terça-feira, 29 de setembro, em Ladário. Ela estava embriagada e é acusada de ofender um motorista de aplicativo de 30 anos, dizendo que ele era “gordo, preto e fedido”.

Conforme a vítima, ele foi solicitado para uma corrida, por volta das 19h, e ao chegar no local indicado, um bar, três pessoas vieram ao seu encontro: um idoso que estava na companhia de sua irmã e a mulher. Porém, ao entrar no carro, a acusada já foi falando: "por que vocês chamaram esse cara, ele vai roubar a gente". O condutor então disse que o preço era de acordo com o que o aplicativo gerava, mas a autora, que estava visivelmente embriagada, continuou com as ofensas dizendo: "você é um gordo, preto fedido"; "está roubando a gente seu gordo babaca!".

No trajeto, ao avistar uma viatura policial, o motorista parou e contou o que estava acontecendo. Neste momento e percebendo que ela estava bêbada, os pm’s questionaram as pessoas que a acompanhavam. Eles disseram que estavam no bar, quando ela causou transtorno e desavença e que por isso haviam solicitado a corrida para irem embora.

Já detida e dentro da viatura, no compartimento de presos, a acusada continuou descontrolada e passou a ofender os policiais militares falando: "vocês são porcos ladrões, só sabem roubar do povo", "meu pai é da Marinha”.

Já na Delegacia de Polícia Civil, em Corumbá, o motorista de aplicativo novamente foi xingado pela mulher, que se referiu a ele como “gordo fedido”. Ela também chamou os pm's de "estupradores". Ao registrar o fato, a vítima foi liberada, para levar os outros dois passageiros ao destino solicitado, já que o idoso estava passando mal.

A mãe da mulher foi ao distrito policial, confirmou o nome da filha, que teve que ser algemada, pois estava  muito descontrolada. O caso foi registrado como injúria, se consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência, por meio do boletim de ocorrência 3390/2020.

PUBLICIDADE