PUBLICIDADE

Corumbá registra sensação térmica de 48ºC e umidade do ar de 15%

Leonardo Cabral em 10 de Setembro de 2020

Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

Com o clima seco e a fumaça das queimadas, a garrafa de água é indispensável

Corumbá registrou nesta quinta-feira, 10 de setembro, uma das maiores temperaturas em 2020, conforme a estação meteorológica da Uniderp/Anhanguera. Os termômetros registraram máxima de 40°C, com sensação térmica de 48ºC, um verdadeiro "caldeirão". E vem mais por aí, segundo o meteorologista Natálio Abraão. A previsão é que o calorão não dê trégua, mantendo as altas temperaturas. 

Além das maiores temperaturas, Corumbá também está entre as cidades com umidade relativa do ar abaixo dos 20%. Nesta quinta, foi de 15%, índice extremamente baixo. O ideal, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é que a umidade do ar varie entre 50% e 80%. É por isso que, quando os níveis estão entre 20% e 30%, as regiões entram em estado de atenção.

Além de Corumbá, a cidade de Água Clara, registrou temperatura mais elevada, com 40,9°C, com sensação térmica de 49°C. A umidade relativa do ar ficou em 11% naquele município.

Ainda segundo a estação meteorológica da Uniderp, 34 municípios tiveram temperaturas acima de 38 graus Celsius hoje e 43 cidades, umidade relativa abaixo de 15%.  A previsão é que em outubro, os termômetros podem ultrapassar essas altas temperaturas. 

Recomendações

Com a umidade muito baixa (menos que 30%), as alergias, sinusites, asmas e outras doenças tendem a se agravar, além da pele, olhos, nariz e gargantas secos, indisposição. 

Entre as diversas recomendações para aliviar o desconforto e amenizar a secura estão: aumentar a ingestão de líquidos, procurar umedecer ambientes seja com aparelho umidificador ou com uma toalha molhada, evitar exposição direta ao sol, fazer refeições leves, usar soro fisiológico nas narinas e olhos, evitar queima de lixo e entulho, e não jogar bituca de cigarro em vegetação.

PUBLICIDADE