PUBLICIDADE

Prefeitura antecipa repasse de recursos para preparação das escolas de samba de Corumbá

Da Redação com assessoria de comunicação da PMC em 14 de Janeiro de 2020

Divulgação/PMC

Prefeito Marcelo Iunes confirmou antecipação de recursos ao presidente da Liesco, Zezinho Martinez

O prefeito Marcelo Iunes confirmou a antecipação dos repasses para a Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco). Em reunião com o presidente da entidade, Zezinho Martinez, o chefe do Executivo municipal assegurou que os recursos estarão disponíveis para as escolas de samba ainda nesta semana.

“Atendendo um pedido da Liesco, vamos realizar o pagamento da segunda parcela do convênio, que estava mesmo prevista para janeiro, e também da terceira e última parcela, que deveria ser feita só em fevereiro”, explicou o prefeito, ressaltando ainda que a verba será importante para a economia local.

“Com esse recurso as escolas de samba poderão contratar as costureiras, os soldadores, os aderecistas e vários outros funcionários que ajudam a colocar as agremiações na rua. É um dinheiro que já estava previsto no orçamento da Cultura e que vai ser muito importante para o comércio local e para a geração de muitas frentes de trabalho”, reforçou Iunes.

O prefeito afirmou ainda que o repasse da Liblocc (Liga Independente dos Blocos Carnavalescos de Corumbá) também deve ser antecipado. “Estamos trabalhando para quitar esse outro convênio, no máximo, na semana que vem. Com isso temos certeza que teremos mais uma grande festa, digna de toda nossa tradição e animação”, finalizou o prefeito.

Ao todo são  R$ 660 mil repassadas para a preparação das escolas de samba e outros R$ 240 mil para os blocos oficiais.

Liesco

“O prefeito Marcelo Iunes entende o Carnaval como indutor de positividade para nossa cidade, tanto na atração de turistas como no quesito de geração de emprego e renda para nossa população”, enfatizou o presidente da Liesco, Zezinho Martinez. Toda a verba repassada para as agremiações carnavalescas respeita o que determina a Lei Federal 13.019/2014.

Também encontra amparo legal na Lei nº 8.666/93, no Decreto Municipal 1.764/2017 e em demais legislações aplicáveis. O Termo de Colaboração é o instrumento por meio do qual são formalizadas as parcerias estabelecidas pela administração pública com organizações da sociedade civil para a consecução de finalidades de interesse público e recíproco propostas pela administração pública que envolvam a transferência de recursos financeiros.

A Lei 13.019/2014 estabelece o regime jurídico das parcerias entre a Administração Pública e as organizações da sociedade civil, em regime de mútua cooperação, para execução de finalidades de interesse público e recíproco. Também define diretrizes para a política de fomento, de colaboração e de cooperação com organizações da sociedade civil.

Os desfiles das escolas de samba de Corumbá serão nos dias 22 e 23 de fevereiro, domingo e segunda-feira de carnaval.

Os números do Carnaval 2019

Em 2019, a movimentação financeira ao longo dos seis dias do Carnaval somou R$ 10.304.759,68. Desse total, R$ 3,5 milhões foram gastos por moradores – residentes, como definiu pesquisa realizada pela Prefeitura Municipal de 28 de fevereiro a 05 de março de 2019, período da folia Momesca.

Outros 6,8 milhões saíram dos bolsos dos turistas que visitaram a cidade durante o carnaval. O total de 10,3 milhões de reais é 12,5% superior aos R$ 9.154.487,41 que circularam no ano passado. Cresceram em 14,5% o fluxo de turistas e em 12,5% a movimentação financeira do Carnaval de Corumbá deste ano em comparação a 2018.

No comparativo investimento-retorno, os números do Carnaval 2019 são ainda mais positivos, duplicando o retorno em 200% líquidos. No período foram gerados 531 postos de trabalhos, abrindo vagas para carnavalescos, compositores, coreógrafos, intérpretes de samba, mestre-sala, porta-bandeira, costureiras, escultores, aderecistas, marceneiros, serralheiros, músicos, empurradores.

Barracas da praça de alimentação e ambulantes tiveram movimento financeiro durante o período carnavalesco – incluindo aí as oito edições das Rodas de Samba – estimado em  R$ 182,9 mil. Sendo R$ 149.333,33 para barracas e R$ 33,6 mil para ambulantes.

Das 70 barracas da praça de alimentação, a pesquisa abordou 48, o que representou 68% desse universo. No quantitativo de ambulantes, foram disponibilizados 180 lugares no perímetro do evento e foram abordados 101, o equivalente a 56%.

Anderson Gallo/Arquivo Diário Corumbaense

Em 2019, carnaval movimentou mais de R$ 10 milhões na economia local

PUBLICIDADE