PUBLICIDADE

Moradores do Ernesto Sassida ganham feira livre e prefeito destaca construção de creche e escola no bairro

Leonardo Cabral em 03 de Dezembro de 2019

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Feira livre entra como projeto piloto e, dependendo da demanda, pode sofrer alteração em sua realização

O prefeito Marcelo Iunes participou na manhã desta terça-feira, 03 de dezembro, do primeiro dia de atividade da feira livre, que vai atender os moradores do bairro Padre Ernesto Sassida. A feira está localizada na rua União e vem para somar aos trabalhos de infraestrutura no local.

De acordo com Iunes, que estava acompanhado do secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla e o vereador Manoel Rodrigues, representando o Legislativo corumbaense, a feira representa a soma de esforços de trabalhos realizados no bairro, que já foi atendido com drenagem, pavimentação asfáltica, implantação de uma Unidade Básica de Saúde e agora chegando a feira livre.

“É uma feira que atende o anseio dos moradores que tanto reivindicavam a realização dela. Quero aqui agradecer o empenho das nossas equipes de Infraestrutura e Posturas, junto a Associação dos Feirantes e também dos moradores que não mediram esforços para que a feira livre pudesse iniciar ainda neste ano. Vemos como mais um investimento para o bairro e também para a nossa cidade, fomentando ainda mais a economia local”, destacou o prefeito.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Prefeito destacou os trabalhos já realizados e anunciou a construção de uma creche e escola no bairro

O chefe do Executivo Municipal ainda falou que os investimentos não param. “Temos muito trabalho a fazer entre eles, quero dizer que já está licitado e vamos dar ordem de serviço, para o início de drenagem e asfalto nas ruas da parte debaixo do bairro, deixando-o 100% pavimentado. Além disso, já estamos trabalhando para a construção de um Centro Esportivo aqui e a construção de duas unidades educacionais, uma escola e uma creche, para atender as nossas crianças”, falou frisando ainda sobre a entrega de um campo de futebol para receber o Campeonato Amador da Funec.

Contente, a moradora Odilza Metelo dos Santos, disse que a feira livre veio em boa hora para o bairro. “Que bom que fomos atendidos, pois antes tínhamos que andar muito para ir à feira, as mais próximas ficam no bairro Universitário e outra em Ladário. Agora com a feira aqui no nosso bairro, com toda certeza será muito bom”, garantiu.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Silvia vê a feira livre como oportunidade de ganhar renda extra

Satisfeita com o novo ponto, Silvia Paz Ortiz, que também é feirante e vendia duas assadeiras de bolos, uma de chocolate e outro com recheio de coco, vê a feira livre, como oportunidade de ganhar uma renda extra.

“Estou aqui vendendo bolos e isso tem grande importância, pois é mais uma renda que entra para a família. Ainda estamos nos organizando e pretendo comercializar além dos bolos, pastel também”, falou Silvia ao Diário Corumbaense.

“Cada conquista vibramos. Com a feira livre, agora nossos moradores terão a comodidade para fazer suas compras perto de casa sem ter a necessidade de se deslocar para outro bairro”, comentou a presidente da Associação dos Moradores do bairro Padre Ernesto Sassida, Maria Cristina de Jesus. 

Projeto piloto

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Logo depois da assinatura do Termo de Autorização, Iunes percorreu a feira livre

O setor de Posturas da Prefeitura informou que a feira livre entra como projeto piloto e será realizada todas as terças-feiras no bairro Padre Ernesto Sassida, mas se houver necessidade de mudança, poderá sofrer alteração. O Termo de Autorização para a realização da feira livre foi assinado pelo prefeito Marcelo Iunes e o secretário de Infraestrutura, Ricardo Ametlla. Logo em seguida, o documento foi entregue  à presidente da Associação dos Moradores, Maria Cristina. 

As feiras livres nas terças-feiras em Corumbá acontecem no bairro Popular Nova e agora no Padre Ernesto Sassida. Em Ladário, é realizada no bairro Nova Aliança no mesmo dia. Ao todo, 378 feirantes entre bolivianos e brasileiros, a maioria assentados, estão cadastrados na Associação de Feirantes de Corumbá.

PUBLICIDADE