PUBLICIDADE

Jogador deixa o Corumbaense após homens armados invadirem alojamento

Rosana Nunes em 20 de Maio de 2019

O meia Marlos, que chegou ao Corumbaense ainda na pré-temporada, em dezembro de 2018, se desligou do clube e voltou para o interior paulista, neste domingo, 19 de maio, um dia depois da derrota para o Iporá de Goiás, pelo Brasileiro da Série D. 

Fonte ouvida pelo Diário Corumbaense contou que na manhã de ontem, pouco depois das 07h, três homens armados chegaram na sede social do clube, na avenida General Rondon, onde fica o alojamento dos jogadores, atrás de Marlos. 

Primeiro eles encontraram um dos atletas saindo e logo o renderam e questionaram sobre o paradeiro do jogador. Ele disse que Marlos não estava e os homens, então, foram ao alojamento e entraram no quarto do meia, mas encontraram a cama vazia. Segundo a fonte revelou, a partir daí, eles teriam entrado em outros cômodos à procura de Marlos e chegaram a apontar as armas para alguns atletas, mas não encontraram o jogador e acabaram indo embora. 

O caso é investigado pela Polícia, que vai, inclusive, analisar imagens de câmeras de segurança.

O Diário apurou que ao ser substituído no jogo contra o Iporá, no sábado, Marlos foi alvo de torcedores descontentes com o desempenho da equipe e ele teria trocado ofensas com um desses torcedores, que teria dito: "ele não sabe com quem está lidando". 

Essa é uma das situações que a Polícia apura, pois os homens que invadiram o alojamento estavam de "cara limpa", segundo as testemunhas. A invasão deixou todos assustados e Marlos decidiu se desligar e foi embora na tarde de ontem da cidade. 

A diretoria do clube informou que está tomando todas as providências que o caso requer e que deve se pronunciar por meio de nota oficial. 

Problemas

O Corumbaense vive uma situação conturbada, com problemas extra-campo e atraso de salários. Na sexta-feira (17), uma parte do pagamento foi liberada, mas ainda há o atraso de um salário.

Na partida de sábado, quando o time perdeu para o Iporá por 2 a 0, uma parte dos torcedores ficou muito irritada com a derrota e, no final do jogo, a Polícia Militar teve que se posicionar junto ao alambrado, na área que dá acesso ao túnel, para que os jogadores pudessem descer para o vestiário. 

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Polícia Militar fez ação preventiva para evitar problemas no final do jogo de sábado

Comentários:

Helmut Martines da Silva: O verdadeiro torcedor apoia seu time em todas as ocasiões, principalmente nas mais difíceis. Infelizmente estamos passando por um momento em que nos falta amor ao próximo. Que o nosso bom Deus continue nos abençoando e nos tornando cada dia melhor. FORÇA CORUMBAENSE.

PUBLICIDADE