PUBLICIDADE

Promotor diz que Justiça do Brasil tem que ratificar pedido de extradição de narcotraficante

Leonardo Cabral em 13 de Maio de 2019

Foto: APG Noticias

Pedro poderá ser extraditado para o Brasil num prazo de até seis meses

O promotor de Justiça da Bolívia, Mirael Salguero, informou por meio da imprensa daquele país, que a Justiça do Brasil deve ratificar o pedido de extradição de Pedro Montenegro Paz. O narcotraficante mais procurado em território boliviano, se entregou à Polícia, no último sábado (11) na cidade de Santa Cruz de La Sierra.

"Há um pedido desde 2015 por parte do Brasil e uma ordem suprema que ordena a prisão preventiva por extradição, é uma das razões pelas quais ele foi detido. De qualquer forma, tem que seguir o procedimento que demora um pouco e o país solicitante terá que ratificar o pedido de extradição do preso. Esse processo irá tramitar no Supremo Tribunal de Justiça", explicou MIrael em entrevista à Rede Unitel.

O representante do Ministério Público do país andino, ainda explicou que Pedro Montenegro, na Bolívia, tem três processos: enriquecimento ilícito, falsificação material e ideológica; uso de instrumentos falsificados e tráfico de substâncias controladas.

No Brasil

No Brasil, Pedro é procurado desde 2015, por causa do envio de 1,3 tonelada de droga para a Europa, e aparentemente viveu desde 2009 na Bolívia com identidade falsa.

As ações para capturar o narcotraficante provocaram uma séria reestruturação policial, com medidas como a substituição de cerca de 150 agentes da Força Especial de Luta Contra o Crime de Santa Cruz de La Sierra, incluindo detenção de autoridades, como o ex-diretor da FELCC, Gonzalo Medina, entre outros chefes de polícia, acusados de terem vínculos com o traficante. Com informações El Deber. 

PUBLICIDADE