PUBLICIDADE

Mulher assassinada pelo sobrinho com 24 facadas, foi radialista em Corumbá

Campo Grande News em 20 de Abril de 2019

Reprodução/Facebook

Ivelin foi radialista em Corumbá e passou por emissoras na cidade

Ivelin Aparecida Alves dos Santos, de 46 anos, foi assassinada pelo próprio sobrinho, Ismael Lourival Alves dos Santos, de 22 anos, na tarde de sexta-feira (19) na Vila Santo Amaro, em Campo Grande. A vítima foi atingida com 24 facadas em um dos quartos da residência da rua Arisoli Ribeiro onde ela vivia com o acusado e os outros dois sobrinhos, de 15 e 23 anos. No local, também foi apreendida a faca de cozinha usada no crime e que tem cerca de 20 centímetros de lâmina.

“Ela foi ferida em várias partes do corpo, inclusive na nuca, pescoço, muitos cortes nas mãos e nos braços. O cenário foi muito violento. Havia sangue para todo o lado e marcas de pegadas”, comentou a delegada Maira Machado da Deam (Delegacia de Atendimento a Mulher), que atendeu a ocorrência.

O caso foi registrado como feminicídio e a delegada também vai pedir a prisão preventiva de Ismael na Justiça. A delegada também confirmou a versão dada por familiares do suspeito, sobre uma possível motivação para o crime. O rapaz se sentia incomodado com as provocações da tia que o chamava, frequentemente de homossexual. Ele e os irmãos moravam com a mulher há cerca de um ano, pois não aceitavam o novo casamento do pai, um subtenente da Polícia Militar. 

Na tarde de ontem, o caçula ouviu a tia gritar e foi até a casa do pai que fica no bairro, e avisou sobre a briga. Antes de fugir, Ismael ainda esteve no endereço, disse que tinha acabado de “fazer uma besteira” e em seguida fugiu. O policial então foi até a residência, que estava com a porta trancada e encontrou a irmã morta no quarto. O local foi periciado e o corpo recolhido pela funerária. 

Ivelin foi radialista e passou por várias emissoras em Corumbá. Era aposentada por invalidez, devido a uma artrose nas mãos e pés. 

PUBLICIDADE