"Observador" do Londrina destaca importância da base para o crescimento do futebol

Ricardo Albertoni em 01 de Outubro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Atletas das equipes Sub-13 e Sub-15 passaram por avaliação nesta segunda-feira

Garotos dos projetos Sub-13 e Sub-15 do programa Geração Olímpica da Prefeitura de Corumbá, por meio da Funec (Fundação de Esportes de Corumbá), sob a coordenação dos professores Osvaldo Júnior e Sabiá, foram observados nesta segunda-feira (1º de outubro) por representante do Londrina Esporte Clube, do Paraná.

O convite partiu do próprio Osvaldo Júnior, idealizador do projeto até 13 anos na região. Ex-integrante da comissão técnica do Corumbaense por várias temporadas, o professor de educação física é um dos profissionais que têm se dedicado ao crescimento e à qualificação do jovem atleta da modalidade na cidade. A ideia de trazer alguém que está inserido no futebol profissional do sul do país, foi para promover a possibilidade da criação de alternativas em conjunto para que os jovens evoluam em termos competitivos.

“Temos uma dificuldade de logística para participar de competições, por isso, precisamos abrir a possibilidade de nossos atletas de serem vistos. Ele gostou e vamos conversar novamente. Em janeiro, em Rancharia/SP, vamos participar de um campeonato e ali o Oséas afirmou que vai observar novamente nossa equipe. No primeiro momento, a ideia é mostrar o que estamos fazendo aqui, receber dicas de como se portar em relação a essas dificuldades de competição que a gente tem, mas ouvi que ele se surpreendeu e saber isso é gratificante”, explicou Osvaldo ao Diário Corumbaense.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Oséas Moreira da Silva Canhête, trabalha nas escolinhas Sub-15 e base da equipe paranaense que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro

Oséas Moreira da Silva Canhête, trabalha nas escolinhas Sub-15 e base da equipe paranaense que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro. Satisfeito pelo nível técnico dos observados, o profissional explicou que o contato pode ser início de uma parceria.

“Particularmente eu gostei do que vi – de posicionamento, a organização do time. Disse à eles que se permanecerem nesses treinos, se dedicando aos estudos, têm grande chances de saírem jogadores tanto no Corumbaense quanto fora do estado, em grandes equipes do País. O Londrina está aberto para parcerias, tanto a vinda quanto ida de atletas, dependendo do interesse deles.

O futuro da base

Um ano após o Corumbaense ser campeão do Estadual Sub-19 e ganhar o direito de representar Corumbá na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2018, o clube amargou uma campanha ruim na principal competição até 19 anos de Mato Grosso do Sul. Problemas no planejamento acabaram deixando os garotos da região sem estrutura ideal para que representassem a cidade da melhor maneira possível na competição. Chamados de última hora, os meninos acabaram em penúltimo lugar no campeonato.

Para manter regularidade em competições, o representante do Londrina destacou a importância de um olhar diferenciado para os novos talentos regionais. Oséas lembrou que a mudança pode também render material humano ao time profissional, que é uma das cobranças dos torcedores. 

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Osvaldo Júnior, idealizador do projeto até 13 anos na região é um dos profissionais que têm se dedicado ao crescimento e à qualificação do jovem atleta da modalidade na cidade

“O Corumbaense precisa disputar campeonato, se não acontecer é complicado, tem que pegar outras equipes, ver outros níveis, assim o Corumbaense terá tudo para ter uma base boa e em alguns anos não precisar utilizar tanta gente de fora no profissional. O clube está de parabéns, tem chegado, disputado com times tradicionais nos último anos, então, está fazendo um bom trabalho, mas tem que fazer investimento na base, que não é grande, mas traz resultados”, ressaltou.

Presente em várias comissões técnicas do Corumbaense, Osvaldo endossou a afirmação. “Esperamos que em um futuro próximo os garotos não venham apenas servir outros clubes,  mas o próprio Corumbaense, para que o treinador que chegue aqui tenham uma convicção maior até para recrutar os próprios jogadores da casa porque estarão em uma preparação de anos em sequência. Acho que ficará até melhor para os futuros treinadores do Corumbaense”, finalizou.

PUBLICIDADE