PUBLICIDADE

Em Corumbá, cerimônia marca os 199 anos da Independência do Brasil

Leonardo Cabral em 07 de Setembro de 2021

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Cerimônia aconteceu no Jardim da Independência, em Corumbá

Sem o tradicional desfile na Avenida General Rondon, em comemoração aos 199 anos da Independência do Brasil, por conta da pandemia do novo coronavírus, o Jardim da Independência, foi o palco para a celebração da data, nesta terça-feira, 07 de setembro. Autoridades civis e militares acompanharam a cerimônia.

O evento ainda contou com a presença de estudantes da Escola  Municipal José de Souza Damy, localizada no bairro Cristo Redentor e que faz parte do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. Ao som da Banda de Música do Comando do 6º Distrito Naval, que executou o Hino Nacional, a bandeira brasileira foi hasteada pelo contra-almirante Paulo César Bittencourt Ferreira, comandante do 6° DN, acompanhado do general de Brigada José Luís Araújo dos Santos, comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira; o vice-prefeito, Dirceu Miguéis e o presidente do Legislativo, vereador Roberto Façanha.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Comandante do 6º DN, Paulo César Bittencourt

“A data representa quando deixamos de ser colônia e passamos a ser independentes e todo esse processo de soberania, independência, particularmente em Corumbá e Ladário e na região onde estamos, isso é uma satisfação grande, estar aqui presente e trabalhar em prol da sociedade. A vocação do militar é servir a Pátria e a sociedade, e por isso estamos com essa representação do trabalho, onde mostramos um pouco das atividades que prestamos na área e se olharmos isso aqui, a gente protege as nossas riquezas estamos no extremo oeste do país, onde nós temos toda a responsabilidade de defesa e de apoio da sociedade”, falou o contra-almirante Paulo César Bittencourt Ferreira.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

General de Brigada José Luís Araújo dos Santos

O general de Brigada José Luís Araújo dos Santos, destacou a importância da data para a história do Brasil, relembrando os heróis da Independência. “Essa independência permitiu a unidade nacional até o dia de hoje, destacamos aí, Luís Alves de Lima e Silva, o duque de Caxias, que é oficialmente o 'Patrono do Exército', que participou de várias batalhas pela independência. Até o dia de hoje, o Exército está na linha de fronteira mantendo a soberania nacional, mantendo a integridade territorial, vigiando a fronteira oeste do Brasil”, falou o comandante da 18ª BFron.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Vice-prefeito, Dirceu Miguéis, no ato, representando o prefeito Marcelo Iunes

O vice-prefeito, Dirceu Miguéis, que representou o prefeito Marcelo Iunes, agradeceu a presença das forças de segurança, que reforçam a soberania na região de fronteira. “Com toda certeza, nós da administração ficamos muito satisfeitos quando aqui estão persentes todos os comandantes e representantes das nossas forças armadas nessa comemoração dos 199 anos do Brasil, data importante para a nossa história”, disse.

Logo depois da execução do Hino Nacional, a Banda de Música da Marinha executou o Hino da Independência do Brasil. Em seguida, militares da Marinha, que vestiam uniformes usados durante ações de combate e treinamento da instituição militar se apresentaram. Uma forma de mostrar ao público presente como é feito o trabalho de segurança pela Marinha, no ar, água e terra, assim, como acontece no tradicional desfile de 07 de setembro.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Solenidade celebrou os 199 anos da libertação do Brasil de Portugal

A cerimônia foi encerrada após o discurso das autoridades. Manifestações pacíficas pró e contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), passaram pelo centro da cidade e não interferiram na cerimônia alusiva à Independência do Brasil. 

A data

O ato, de Dom Pedro I, às margens do rio Ipiranga, em São Paulo, desvinculou o país de Portugal e marcou a conquista da autonomia política do país, e foi resultado do desgaste das relações luso-brasileiras a partir da Revolução do Porto de 1820. 

PUBLICIDADE