PUBLICIDADE

Prefeito discute com comandante do Corpo de Bombeiros combate às queimadas

Da Redação com Ascom Prefeitura de Corumbá em 27 de Agosto de 2021

O combate aos incêndios no Pantanal sul-mato-grossense foi o principal tema da reunião entre o prefeito Marcelo Iunes e o comandante do 3° Grupamento de Bombeiros Militar, tenente-coronel Luciano Alencar. O superintendente municipal de Proteção e Defesa Civil de Corumbá, Isaque do Nascimento, também participou do encontro, realizado na quinta-feira, 27.

Foram discutidas as ações já desenvolvidas, as que estão em curso e as estratégias futuras no enfrentamento dos focos na região pantaneira. “A administração municipal tem feito todo esforço para apoiar todas as iniciativas que favoreçam os trabalhos dos órgãos responsáveis por esse enfrentamento”, afirmou o prefeito.

No momento, de acordo com o balanço feito pelo Comandante do 3º Grupamento de Bombeiros Militar, há várias equipes, inclusive de outras unidades do Estado, designadas estrategicamente em bases próximas onde são detectados a ocorrência dos incêndios, com apoio de aeronaves, quando necessário. Até então, as áreas afetadas por esses incêndios, compreendem grandes espaços das regiões da Nhecolância, Nabileque e Abobral.

“As altas temperaturas predominantes na região, associado com outros fatores desencadeantes como por exemplo, a baixa umidade relativa do ar, que recorrentemente atinge índice muito baixo no município, a baixa precipitação pluviométrica, o volume acumulado de biomassa seca disponível no bioma, a alternância da velocidade do vento às vezes com direções aleatórias, ou seja, essas condições climáticas, meteorológicas e ambientais, potencializam e dão causa e efeitos a essas ocorrências indesejáveis”, afirmou o responsável pela Defesa Civil municipal.

Essa situação, completou Isaque, acaba criando um ambiente facilmente propício ao processo de combustão, que acabam se transformando em grandes incêndios na região pantaneira. “Lamentavelmente, agrega-se a essa problemática os fortes indícios de que um dos indutores mais decisivos para o surgimento desses incêndios é a ingerência humana, em sua maioria, que por descuido ou valendo-se da deficiência da fiscalização e a dimensão territorial do pantanal, dão causa a esse desastre”.

Corumbá, de acordo com os dados do INPE, contabiliza nos 26 dias do mês de agosto 621 focos de calor e já em termos de acúmulo, o mesmo órgão registra que no período de 1º de janeiro a 26 de agosto de 2021 já são 1.148 focos de calor, ou seja, 257,31% a menos em relação ao mesmo período do ano passado, essa redução em parte é resultado das operações preventivas que a Corporação de Bombeiros Militar desenvolveu na região desde o início deste ano. Em todo o ano passado, o município registrou a triste marca de 8.238 focos de calor.

Nesta sexta-feira, 27 de agosto, a meteorologia prevê chuva em Corumbá a qualquer hora. O volume previsto, de 8 milímetros, não será suficiente para reverter a situação das queimadas, mas vai contribuir para melhora na qualidade do ar e umidade do solo.

Sistema Integrado

A Superintendência Municipal de Proteção e Defesa Civil de Corumbá recentemente lançou no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres – plataforma federal que reúne dados de desastres no Brasil –  além dos danos ambientais e materiais, os danos humanos que é o registro estimativo de pessoas afetadas, que de algum modo sofreram ou ainda sofrem os revezes negativos provocados pelos incêndios, seja na área urbana ou na área rural, em razão da concentrada cobertura de fumaça que persiste na região, cujas pessoas mesmo ainda não tendo procurado socorro médico, por certo esse transtorno  interfere na sua rotina diária, seja em casa, no trabalho, ou por onde se movimenta, dado o desconforto e a degradação do ar causada por esses poluentes.

Essa ação subsidiou o Governo do Estado, por meio da Defesa Civil Estadual, a obter o reconhecimento federal da Situação de Emergência e que culminou no início desta semana com a liberação de R$ 8,6 milhões, por parte do Ministério de Desenvolvimento Regional, mediante Plano de Trabalho apresentado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, para custeio das ações de resposta, sobretudo com as operações de combate aqui em Corumbá. O recurso será gerido pela Defesa Civil do Estado.

Comentários:

Helmut Martines da Silva: Parabéns prefeito Marcelo Iunes, ao comandante Ten. Cel Luciano Alencar e ao Superintendente da Defesa Civil Isaque do Nascimento, por se preocuparem com a nossa região, no tocante a incêndios. Aproveitando a oportunidade, gostaria de sugerir a implantação de um Subgrupamento na parte alta da nossa cidade, para atender casos de incêndio em um menor tempo. Pois a nossa cidade tem expandido demográficamente e segurança e a garantia de salvar vidas, com certeza, deverá se expandir tambem.

PUBLICIDADE