PUBLICIDADE

Ladrão faz a “limpa” em casa e antes de sair bebe cerveja; câmeras de segurança ajudaram na identificação

Leonardo Cabral em 12 de Julho de 2021

Reprodução

Autor rodeando o imóvel antes de entrar e fazer a "limpa"

Indivíduo de 20 anos, foi preso horas depois de entrar em uma casa, na rua General Osório, bairro Aeroporto, parte alta de Corumbá, no domingo, 11 de julho. Ele fez a “limpa” na residência, e, para fugir, usou uma bicicleta que pertence a um dos filhos dos proprietários.

A dona do imóvel, Francielen Modesto Delfino Barboza, contou ao Diário Corumbaense que a família passou o dia todo num sítio e ao retornar, por volta das 16h, encontrou a casa toda revirada. 

“Ele entrou no meu quarto e revirou tudo, levando muitas coisas que estavam lá e dentro da casa. Deixou o tênis que ele usava e calçou do meu filho. Pegou o que conseguiu e usou uma mochila minha para colocar os objetos, entre eles, um mostruário de cosméticos avaliados em R$ 2 mil”, mencionou Francielen. 

Ainda de acordo com ela, só o aparelho de TV, que estava em seu quarto, não foi levado. “Acredito que não teve tempo porque ele tirou do quarto e deixou na sala. Mas ainda assim, teve tempo de abrir uma lata de cerveja que estava na minha geladeira, tomou um pouco e saiu. Foi um susto todo esse cenário que vimos”, relatou.

Toda a ação do ladrão foi flagrada por câmeras de segurança, que ajudaram na identificação dele. Nas imagens, ele aparece rodeando o imóvel e logo depois desaparece, momento em que entra na casa. Após pegar o que conseguiu, ele sai com a mochila nas costas, levando aparelho celular; boné; creme; perfume; tênis; calçados; notebook; produtos de beleza; relógio de pulso; dinheiro (quantia não foi informada), além da bicicleta e a mochila.

Horas depois, o autor foi localizado no bairro Cristo Redentor. Populares ajudaram a deter o acusado, que estava usando a mochila pertencente à vítima. Nela, havia perfumes e com ele, estavam o boné, tênis e o telefone celular.

Uma equipe da Polícia Militar, que já havia sido acionada, fez a prisão e o encaminhou à Delegacia de Polícia Civil. “Só o notebook que ainda não conseguimos recuperar. Preciso muito dele, pois é uma ferramenta de trabalho. Mas dá alívio saber que ele foi detido”, finalizou Francielen Modesto.

O caso foi registrado como furto qualificado com destruição ou rompimento de obstáculo (BO 2391/2021), o qual o Diário Corumbaense teve acesso.

PUBLICIDADE