PUBLICIDADE

Mineradora vai desenvolver projeto Ciclo de Saúde Pantanal em Corumbá e Ladário

Da Redação em 05 de Maio de 2021

Divulgação/Câmara de Corumbá

Rodrigo Mello durante explanação sobre ações da mineradora

A mineradora Vale inicia ainda neste semestre, nova parceria com Corumbá e Ladário, para capacitar equipes das Unidades Básicas de Saúde dos dois municípios, inclusive com doações de equipamentos. A informação partiu de Rodrigo Viana Mello, Relações Institucionais e Governamentais da empresa, durante encontro na noite de terça-feira, 04, com vereadores corumbaenses, na Câmara Municipal.

Rodrigo entregou o relatório das atividades da Vale na região pantaneira e a convite do presidente do Legislativo, vereador Roberto Façanha, fez uso da palavra no Plenário e, além de relatar as realizações de 2020, “um ano desafiador por conta da covid-19”, anunciou projetos já em andamento para 2021 com o compromisso de firmar um novo pacto com a sociedade de Corumbá e Ladário, contribuindo com o desenvolvimento da região. Acrescentou ainda que a atividade mineral da Vale é significativa no recolhimento de tributos.

Um dos projetos é o Ciclo de Saúde Pantanal. Rodrigo adiantou que, ainda neste semestre, a empresa coloca em prática uma ação que vai permitir treinar e capacitar equipes de saúde de 10 UBS de Corumbá, e seis em Ladário, inclusive com doações de equipamentos importantes para que os profissionais possam a comunidade pantaneira.

Além disso, a empresa dará continuidade aos programas denominados de Rota de Redes Literárias e o Crescer sem violência voltados para o setor educacional das duas cidades pantaneiras, e ainda o Agir Pantanal, todos realizados pela Fundação Vale.

Covid-19

Em relação ao balanço de 2020, Rodrigo acrescentou que a Vale reforçou ainda mais a parceria com a região, diante da pandemia da covid-19, que exigiu esforços redobrados para superar todos os problemas.

“Foi um ano desafiador, mas a Vale não mediu esforços para ajudar a região de Corumbá e Ladário”, lembrou. Exemplo disso foram os cerca de R$ 9 milhões doados ao Município para que a Santa Casa pudesse ter estrutura e equipe adequada para tratar pacientes com covid. Citou os oito respiradores entregues ao hospital em um momento crítico da pandemia; doação de álcool em gel, máscaras, óculos e até a testagem de pessoas para detecção do vírus, entre outros.

Com informações da assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores. 

PUBLICIDADE