PUBLICIDADE

Operação da PF apreendeu carros de luxo e cumpriu 15 mandados de busca e apreensão

Leonardo Cabral em 29 de Abril de 2021

Divulgação/Polícia Federal

Foram apreendidos carros, joias, dinheiro e arma de fogo

Ao todo, 15 mandados de busca e apreensão, bem como bens sequestrados, foram cumpridos pela Polícia Federal, durante a Operação Mamon, realizada nesta quinta-feira (29) para desarticular organização que, em um ano, conforme apontou investigação, movimentou mais de R$ 20 milhões. 

Dez veículos, entre eles, caminhonetes, carros importados e de luxo (como Porsche Boxter), foram levados para a sede da Polícia Federal, em Corumbá. O Porsche tem valor estimado em R$ 490 mil.

Além dos veículos, a PF apreendeu joias, armas de fogo e mais de 60 mil reais em dinheiro. Cheques também foram apreendidos em um dos pontos que foram alvo da operação. Três pessoas foram levadas para a delegacia da PF por porte ilegal de arma. Entre dinheiro e veículos, a PF apreendeu o equivalente a 1 milhão 716 mil e 208 reais.

Em vídeo, o delegado da Polícia Federal, Leonardo Rafaini, explicou que a operação visa combater crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Delegado da PF, Leonardo Rafaini

“Na data de hoje, 15 mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Corumbá, Belo Horizonte/MG e Quinta do Sol/PR. As investigações concluíram que o grupo criminoso se utilizava de empresas de fachada e outras empresas efetivamente funcionavam, bem como interpostas pessoas, conhecidas como laranjas, para ocultar e dissimular origem ilegal de recursos obtidos através do tráfico de entorpecentes, conforme foi apurado no decorrer das investigações. Foram apreendidos veículos, alguns de luxo, sequestrados imóveis, visando dessa maneira desmantelar a organização criminosa, atingindo seu patrimônio”, disse o delegado.

A operação

Em Corumbá, a equipe da PF, esteve em alguns pontos da cidade, sendo um deles, uma conveniência, localizada na rua Major Gama esquina com a Dom Aquino, Centro, e que pertence à família do vereador Alex Dellas. A assessoria do parlamentar disse que ele "não tem vínculo" com a operação e que Dellas está em Campo Grande cumprindo agenda política.

Divulgação / PF

Alguns dos carros levados para a sede da PF em Corumbá

Outro ponto, fica localizado na rua Edu Rocha, bairro Aeroporto, onde funciona uma garagem revendedora de carros. Em uma residência, a PF arrombou a porta para cumprir o mandado de busca.

Os investigados poderão responder pelos crimes de lavagem de capitais (art. 1º, caput, da Lei nº 9.613/98) e organização criminosa (art. 2º, caput, da Lei nº 12.850/13), cujas penas, somadas, podem ultrapassar 15 anos de prisão.

Mamon é transliteração da palavra hebraica “Mamom”, a qual significa 'dinheiro' ou 'riquezas'. O termo é popular em estudos bíblicos, os quais personificam Mammon como um dos sete príncipes do inferno, associado ao pecado capital da ganância. Segundo a teoria, aqueles que praticam ilícitos com o fim de acumular bens e ostentá-los, à exemplo do que fazem estes investigados, são ditos “servos de Mammon”.(matéria editada para atualização de informação)

PUBLICIDADE