PUBLICIDADE

PMA finaliza operação com mais de R$ 100 mil em multas

Leonardo Cabral em 06 de Abril de 2021

Divulgação/PMA

Operação terminou nesta terça em MS

A Polícia Militar Ambiental (PMA) concluiu a Operação Semana Santa Big Fish I/21, nesta terça-feira, 06 de abril. O número de autuações por infrações ambientais foi 291% maior em relação à operação de 2020.

Foram 43 autuados, destes, 10 foram por pesca predatória e nove por pesca sem licença. Na operação passada foram dois por pesca predatória e cinco por pescar sem a licença ambiental, o que não é crime, mas somente infração administrativa.

A quantidade de pescado apreendido foi 156% superior à operação de 2020. Foram 82 kg de pescado apreendidos nesta operação e 32 kg na  anterior.

Divulgação/PMA

Peixes apreendidos pela PMA durante fiscalizações nos rios de MS

Com relação aos petrechos de pesca proibidos, as apreensões de redes de pesca se destacaram, com 102 redes apreendidas, quase o dobro da operação passada, quando foram 52 redes. Só a retirada do petrecho, mesmo que não se identifique os autores, já justifica a operação, devido ao alto poder de depredação de cardumes desse tipo de material.

Também foram apreendidos 10 embarcações e oito motores de popa.

Multas e outras fiscalizações

As multas aplicadas foram 130% superiores à operação de 2020. Foram R$ 102.197,00 nesta operação e R$ 52.700,00 na anterior.

Divulgação/PMA

Carne de animais abatidos

Apesar de o foco ser a fiscalização à pesca, outros tipos de crimes e infrações ambientais foram fiscalizados, coibidos e prevenidos. Foram 24 autuados.

Houve seis desmatamentos, sendo dois deles em área protegida, três por agrotóxicos e dois por transporte de sucatas de baterias (produtos perigosos), dois autuados por caça, com cinco animais abatidos, dois por derrubada de árvores em pastagem, um por causar turbidez de água (rio Formoso), dois por erosões, dois por poda radical de árvores, dois por transporte ilegal de madeira e dois por incêndio.

PUBLICIDADE