PUBLICIDADE

Documentação de veículos passa a ser digital e unificada

Portal de Notícias do Governo de MS em 04 de Janeiro de 2021

Divulgação

Jeferson Arguelho foi o primeiro a receber o CRLV-e em MS

O motociclista Jefferson da Costa Arguelho foi o primeiro condutor de Mato Grosso do Sul a receber o CRLV-e em formato unificado na manhã desta segunda-feira (04). O documento foi emitido pela sede do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande. “Eu procurei o Detran para fazer a troca da placa da minha moto, já que vou viajar e quero pegar a estrada sem imprevistos”, afirmou Jefferson.

Sobre não ter mais acesso ao documento em papel moeda, o cliente disse que o novo formato é diferente, mas muito melhor devido à facilidade. “Eu já usava o aplicativo [Carteira Digital de Trânsito] e para mim, o que importa mesmo é ter essa facilidade com o aplicativo”, afirmou o condutor que se disse bastante satisfeito com a praticidade.

Por determinação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), a partir desta segunda-feira, a documentação de veículos passa a ser unificada e digital em todo o Brasil. Agora, o CRV (Certificado de Registro Veicular) e o CRLV (Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos) estão juntos em um só documento e em formato digital, o novo CRLV-e. A mudança traz segurança aos proprietários de veículos com um documento marcado por QR Code que poderá ser usado tanto no formato digital quanto ser baixado e impresso em papel comum, a qualquer hora e em qualquer lugar.

Além da segurança que o novo formato traz, haverá redução de custos. Hoje, para tirar a segunda via do CRV, por exemplo, o cliente paga R$ 414,00, taxa que não existirá com o CRLV-e.Para o diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Trindade, esse é um momento de transformação, muito importante para todos. “Mais uma vez saímos na frente e a tendência é que as facilidades só aumentem. Estamos nessa briga por um Detran mais digital desde o início do ano passado e essa é uma caminhada que devemos continuar trilhando em 2021, primando sempre pela qualidade do atendimento e oferecendo agilidade aos nossos clientes”, ressaltou.

A medida vale para veículos registrados a partir de hoje. Documentos expedidos antes disso, impressos em papel-moeda verde, continuarão valendo. O proprietário também pode imprimir o documento em papel A4 comum, branco, que terá o QR Code de segurança, válido para fiscalização. O registro deve ser feito nos casos de compra de veículo zero km; de compra ou venda de veículo usado; de mudança de município de domicílio ou residência do proprietário; e de mudança de categoria ou alteração de característica do veículo.

PUBLICIDADE