PUBLICIDADE

Começa curso de formação de 228 novos policiais civis em MS

Portal de Notícias do Governo de MS em 08 de Dezembro de 2020

Divulgação

Titular da Sejusp, Antonio Carlos Videira

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, participou na segunda-feira (07), na Academia de Polícia Civil Delegado Júlio César da Fonte Nogueira (Acadepol/MS), em Campo Grande, da aula inaugural do curso de formação de investigadores e escrivães.

O secretário falou sobre os desafios da segurança pública e destacou a eficiência das polícias sul-mato-grossenses, que são as que mais apreendem drogas no Brasil, contabilizando este ano mais de 707 toneladas tiradas de circulação entre os meses de janeiro e novembro. “Vocês serão preparados para produzir segurança pública não só para Mato Grosso do Sul, mas para o país inteiro, pois quando esclarecerem um crime, apreenderem uma droga, vocês estarão prestando um relevante serviço, pois a maioria dessa droga apreendida no Estado tinha como destino os grandes centros consumidores”, pontuou.

Já o delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas, destacou a importância da união entre os pares da instituição e da integração com outras forças de segurança. “No interior, que é onde a grande maioria dos senhores serão lotados, trabalharão irmanados, um ajudando o outro, bem como apoiando e sendo apoiados por outros atores da segurança pública, como perícia criminal e Polícia Militar, por exemplo”, lembrou.

Ansiosa para o início das aulas na Acadepol, a aluna investigadora Fernanda Müller classificou o dia como um marco, um novo começo para os futuros policiais, frente a tantos desafios. “Veio a pandemia que era algo que ninguém esperava e começar o curso de formação, que é uma das fases mais importantes do concurso, recarrega as nossas energias e nos deixa mais animados para terminar essa batalha e enfim nos tornarmos policiais civis”, disse.

A formação

Divulgação

Curso de formação terá duração aproximada de quatro meses

Suspenso desde o início do ano por conta da pandemia de coronavírus, o curso de formação dos 228 novos policiais civis terá duração aproximada de quatro meses, com aulas teóricas de direito administrativo, direito penal, direito processual penal, direito constitucional, polícia comunitária, entre outros, bem como atividades práticas e operacionais, como tiro, algemamento e defesa pessoal, por exemplo.

Conforme o diretor da Acadepol, delegado Devair Aparecido, para respeitar as normas de biossegurança e conter a proliferação da Covid-19, as turmas foram divididas em dois grupos, sendo que parte dos alunos irá participar das aulas no auditório da Academia de Polícia Civil e a outra parte no ginásio de esportes. “O nosso objetivo é respeitar o distanciamento social, visando o cumprimento das normas de biossegurança”, explica.

O curso de formação terá mais de 600 horas/aulas de duração e está previsto para ser concluído em março de 2021, quando o Governo do Estado deverá nomear e empossar os novos policiais civis.

PUBLICIDADE