PUBLICIDADE

Polícias Civil e Penal prenderam 36 homens durante a Operação Ágata

Leonardo Cabral em 28 de Novembro de 2020

Divulgação/Polícia Civil de Ladário

Presos foram capturados na operação Ágata em Corumbá e Ladário

Durante a Operação Ágata Pantanal XIII, a Polícia Civil de Ladário e a Polícia Penal, prenderam 36 homens, com idades entre 23 e 58 anos. Boa parte era foragida da Justiça. A operação, coordenada pelo Ministério da Defesa, aconteceu de 19 a 23 de novembro na região de fronteira entre Corumbá e a Bolívia.

Os detidos, em Corumbá e Ladário, têm condenações envolvendo crimes de furto qualificado, roubo, tráfico de drogas e homicídio, entre outros delitos transfronteiriços. Sete mandados de prisão foram cumpridos contra detentos que já estavam custodiados no presídio da cidade.

Ágata

A Operação contou com a participação de militares do Comando do 6º Distrito Naval, Policiais Civis e Penais, e outros agentes dos Órgãos de Segurança Pública e Fiscalização (OSPF), além do emprego de cães farejadores do 3º Batalhão de Operações Ribeirinhas.

O objetivo é promover ações preventivas e repressivas contra delitos transfronteiriços e crimes ambientais, a fim de contribuir com os órgãos de segurança para redução das ações do crime organizado e práticas ilícitas nas regiões de faixa de fronteira.

Desde 2017, a operação Ágata realiza uma nova formatação de atuação. Nas edições anteriores, a operação era desencadeada a nível nacional e simultaneamente em todas as fronteiras brasileiras.

Hoje, segundo o Ministério da Defesa, elas são pontuais, sem datas previstas para ocorrer e sem prazo determinado.

PUBLICIDADE