PUBLICIDADE

Transferida para a Santa Casa da Capital, médica agredida a marteladas pelo filho continua em estado grave

Leonardo Cabral em 28 de Julho de 2020

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Fato ocorreu na manhã de ontem (27) na região Central

Devido à gravidade dos ferimentos que sofreu, a médica Luz Mila Ledezma foi transferida ontem (27) para a Santa Casa de Campo Grande. Ela foi agredida pelo próprio filho, Orlando Willian Lopes Ledezma, a golpes de martelo. A nora e neto também foram agredidos pelo homem, que morreu após se ferir com tesoura e faca. 

O Diário Corumbaense apurou junto à assessoria da Santa Casa da Capital, que Luz Mila deu entrada às 17h25, de segunda-feira, no hospital após ser transferida em uma UTI Móvel, com traumatismo craniano encefálico grave e instável.

A nota ainda informa que a médica se encontra no centro cirúrgico em pós-operatório devido procedimento realizado pela equipe de neurocirurgia, por causa de uma fratura de crânio com lesão cerebral importante. “Ela segue sedada, entubada e em estado grave”, completa a nota.

Luz Mila atua em unidades de saúde de Corumbá.

O caso

Willian Lopes, de 45 anos, estava na residência, localizada na rua Antônio João, entre as ruas Cabral e Colombo, Centro de Corumbá, quando supostamente teve um surto psicótico e estaria sob efeito de drogas. Ele pegou um martelo e desferiu golpes contra a esposa, o filho de aproximadamente 10 anos e na mãe. A esposa e o filho do autor, saíram correndo da casa para pedir ajuda e tiveram ferimentos menos graves.

Após agredir a família, Willian pegou uma tesoura e faca e desferiu golpes contra si mesmo, causando ferimentos no tórax e abdômen. O homem ainda cortou o pescoço e foi socorrido com vida, mas ao dar entrada no pronto-socorro municipal, não resistiu e veio a óbito.

PUBLICIDADE