PUBLICIDADE

Medicamentos que seriam levados para a Bolívia são apreendidos em estrada de assentamento

Leonardo Cabral em 30 de Junho de 2020

Divulgação/ Posturas

Medicamentos estavam com homem que fugiu e seriam levados para a Bolívia

Sete lotes de medicamentos, entre eles ibuprofeno, cloridrato de propafenona, ibuflex, corticorten, supravita, vitaminas e até xaropes foram apreendidos pelos fiscais da Coordenadoria de Fiscalização de Posturas de Corumbá, na madrugada desta terça-feira, 30 de junho, na estrada que dá acesso ao assentamento Taquaral.

De acordo com o coordenador de Posturas, Luciano Cruz Souza, o homem flagrado levando os medicamentos de Corumbá para a Bolívia, disse que não era a primeira vez que fazia o "transporte”.

“Fizemos a abordagem dele na estrada vicinal, área utilizada por muitas pessoas para burlar as fiscalizações na fronteira, cujo acesso está proibido por lei federal do Brasil e da Bolívia. Durante fiscalização, encontramos os medicamentos que não tinham nenhuma nota fiscal e nem procedência", disse Luciano que destacou ainda que o homem infringiu o toque de recolher, onde fica proibido o trânsito de pessoas entre às 21h até às 05h.

Porém, depois de os medicamentos abordados apreendidos, o indivíduo, que estava em um carro de cor preta, se aproveitou do momento em que a equipe fazia outra abordagem e fugiu, acelerando o veículo. A equipe ainda tentou realizar buscas, mas o autor não foi achado. Os medicamentos permaneceram aos cuidados da equipe de Posturas, que suspeita que o homem que fugiu, também realizava o transporte irregular de passageiros entre os dois países. 

Divulgação/ Posturas

Uso incorreto de medicamentos sem prescrição pode trazer malefício à saúde

O coordenador de Posturas ainda lembrou que medicamentos sem origem “podem trazer maleficio à saúde da população".  

Maleficio de medicamentos de forma incorreta

A medicação por conta própria é um dos exemplos de uso indevido de remédios, considerado um problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Segundo dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (SINTOX), em 2003, os medicamentos foram responsáveis por 28% de todas as notificações de intoxicação.

O uso de medicamentos de forma incorreta pode acarretar o agravamento de uma doença, uma vez que a utilização inadequada pode esconder determinados sintomas. Se o remédio for antibiótico, a atenção deve ser sempre redobrada. O uso abusivo destes produtos pode facilitar o aumento da resistência de microorganismos, o que compromete a eficácia dos tratamentos.

Outra preocupação em relação ao uso do remédio refere-se à combinação inadequada. Neste caso, o uso de um medicamento pode anular ou potencializar o efeito do outro.

O uso de remédios de maneira incorreta ou irracional pode trazer, ainda, consequências como: reações alérgicas, dependência e até a morte. Com informações Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Comentários:

José Mendes: Isso se chama desespero mano. Que que isso?! Falta de acordo, de conversas e solicitação para uma relação fronteiriça. Os mais prejudicados são as pessoas. Misericórdia.

PUBLICIDADE