PUBLICIDADE

Técnicos do Fonplata acompanham obras executadas em Corumbá com recursos do fundo financeiro

Fonte: Assessoria de Comunicação da PMC em 02 de Outubro de 2019

Gisele Ribeiro/PMC

Prefeito com técnicos do Fonplata durante reunião no gabinete

Três representantes do Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata) vieram a Corumbá nesta semana, acompanhar as obras executadas pela Prefeitura.

Antes de seguirem para as frentes de trabalho, Oscar Carvalho, responsável do Fonplata para os projetos de Corumbá; Oscar Baldiviesco Menacho, especialista em projetos; e Maximiliano Agudo, especialista ambiental, se reuniram com o prefeito Marcelo Iunes no Paço Municipal.

“É sempre muito importante ter os especialistas do Fonplata em nossa região, vendo as especificidades da cidade, principalmente nosso solo muito rochoso, e acompanhando a transformação que está acontecendo em Corumbá. Hoje temos obras em praticamente todos os bairros”, observou o prefeito.

Marcelo Iunes afirmou ao grupo que ainda este ano serão licitadas as outras grandes obras financiadas pelo Fundo Financeiro. “São ações que vão transformar os bairros, principalmente da parte alta, com drenagem, pavimentação e infraestrutura viária”, reforçou. Uma dessas obras é o Parque das Jaguatiricas.

O secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Ricardo Ametlla, e o secretário de Governo, Cássio Augusto da Costa Marques, também participaram da agenda. Cássio, que é coordenador geral do Programa de Desenvolvimento Integrado/Fonplata, acompanhou o grupo nas frentes de trabalho.

Fonplata

Gisele Ribeiro/PMC

Infraestrutura de vias e drenagem estão entre as obras executadas com recursos do Fonplata

O Município vai receber um total de 40 milhões de dólares do financiamento disponibilizado pelo Fonplata. Outros US$ 40 milhões, como contrapartida estabelecida pela parceria do Município e do Governo do Estado. Com o empréstimo, será possível o financiamento de soluções para demandas urgentes associadas a deficiências de infraestrutura urbana e socioambiental.

São cinco anos para execução total do projeto e outros cinco anos de carência para iniciar o pagamento do financiamento, que deve ser quitado num período de 13 anos. Ao todo, o Município terá 18 anos para pagar o empréstimo de US$ 40 milhões contraído com o Fonplata.

São diversas ações voltadas para o desenvolvimento de áreas de recreação e descanso, infraestrutura de vias e drenagem, recuperação do patrimônio histórico e fomento do turismo.

PUBLICIDADE