PUBLICIDADE

Acusado de duplo homicídio tinha desavença com vítimas

Rosana Nunes em 08 de Dezembro de 2018

Uma antiga desavença. Este teria sido o motivo do duplo assassinato ocorrido em um sítio na região do Urucum, na BR-262, segundo informou a Polícia Militar de Corumbá. Os corpos de Cícero Manoel da Silva (49) e Francisco Bernardo da Silva (47) foram encontrados na tarde de quinta-feira (06).

Um foi morto a tiros e o outro provavelmente asfixiado, pois foi deixado amarrado a um tronco. A casa da propriedade, onde as vítimas moravam e trabalhavam, foi arrombada e pertences como televisor, motosserra e rádio foram levados. No mesmo dia, Cleiton da Silva Lima, de 21 anos, foi levado para a Delegacia de Polícia Civil como suspeito de envolvimento no crime, mas depois de prestar depoimento foi liberado.

Divulgação/PM

Armas apreendidas e objetos levados da casa de sítio

No final da manhã de sexta-feira (07), a PM recebeu informação de que os objetos levados do sítio estavam em uma casa no bairro Cravo Vermelho, parte alta de Corumbá. No local, a guarnição encontrou além dos pertences, três espingardas e um revólver calibre 22. Os donos da residência foram presos e contaram que Cleiton havia prometido pagar 50 reais para que "guardassem" os objetos.

Ainda com a ocorrência em andamento, equipe da Polícia Civil solicitou apoio à PM até a região do Jatobazinho, também na parte alta, onde Cleiton Lima estaria. No momento em que chegavam ao local, o suspeito avistou os policiais, fugiu pulando muros de casas e entrou em um matagal. 

As equipes fizeram buscas por cerca de duas horas até encontrarem Cleiton, que teria atirado contra os policiais e, estes, revidaram, atingindo-o na região do tórax. Uma das guarnições socorreu o indivíduo e o encaminhou ao pronto-socorro, mas ele não resistiu ao ferimento. Com ele, foi apreendido um revólver calibre 38 com duas munições deflagradas. 

A Polícia Militar informou que já na delegacia, irmãos de Cleiton, que também foram detidos, confirmaram que ele foi o autor do duplo homicídio e que o irmão tinha uma antiga desavença com Cícero e Francisco. O caso segue sob investigação da Polícia Civil para saber se há mais pessoas envolvidas no crime.

PUBLICIDADE