Operação da PF desarticula esquema de entrada irregular de estrangeiros no País

Ricardo Albertoni em 20 de Novembro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Vista aérea do Posto Esdras, na fronteira de Corumbá com a Bolívia

A Polícia Federal de Corumbá deflagrou na manhã desta terça-feira (20) a "Operação Caronte" para desarticular esquema criminoso que ocorria no posto de controle migratório (Posto Esdras) na fronteira do Brasil com a Bolívia. De acordo com a PF, “empresas de turismo”  vendiam um “pacote” aos estrangeiros que queriam entrar no País cobrando, além do transporte até São Paulo, taxas para não precisar passar pela fiscalização imigratória.

Cerca de 30 policiais federais cumprem nesta manhã cinco mandados de prisão preventiva e seis de busca e apreensão. Despachantes das “empresas de turismo”, um policial federal, um servidor administrativo e um contratado da Polícia Federal faziam parte do esquema que facilitava a entrada irregular dos estrangeiros. Os valores cobrados variavam, inclusive, estrangeiros com impedimento ou com multa vigente tinham seus registros adulterados, de forma a permitir o ingresso em território nacional. 

A investigação apurou que documentos de imigração (conhecidos como “tarjetas”) eram desviados e entregues aos despachantes que vendiam no “pacote” aos estrangeiros que desejavam entrar irregularmente no País. Após essa fase, os documentos eram inseridos nos sistemas de controle, burlando totalmente as regras estabelecidas, permitindo com que indivíduos ingressassem sem qualquer tipo de fiscalização. Estrangeiros com impedimentos ou multas tinham seus dados alterados para permitir o acesso ao território nacional.

A PF reforça que os estrangeiros que desejam ingressar no País não devem realizar pagamentos de quaisquer quantias a servidores ou despachantes para os procedimentos de imigração. Qualquer tipo de conhecimento da população acerca da prática de crimes de corrupção, como este, bem como de tráfico de drogas, trabalho escravo, tráfico de armas, pornografia infantil, terrorismo e crime ambiental pode ser denunciado à Polícia Federal através dos contatos: (67) 3234-7800, (67) 99131-9355 (WhatsApp) e e-mail: denuncia.cra@dpf.gov.br, mantendo-se em anonimato a informação.

Mais detalhes da operação serão informados em coletiva à imprensa, às 10h, na Delegacia da Polícia Federal em Corumbá.

Caronte

O nome da operação faz referência ao personagem mitológico, um barqueiro que somente atravessava as pessoas para outro plano mediante o pagamento de uma moeda, em alusão à corrupção praticada para permitir acesso ao território nacional. As informações são da assessoria de comunicação da Polícia Federal de Corumbá. 

PUBLICIDADE