PUBLICIDADE

Travesti é vítima de agressão e denuncia caso à Polícia: "nunca mexi com a vida de ninguém”

Leonardo Cabral em 09 de Setembro de 2021

Reprodução Facebook com autorização da vítima

Shaila teve dois dentes quebrados apos ser atingida por lata de cerveja arremessada por um dos agressores

A travesti Shaila Vório, de 44 anos, denunciou à Polícia Civil de Corumbá agressão que sofreu na madrugada de terça-feira (07) para quarta (08), de dois indivíduos, um deles de 25 anos, que estavam na companhia de um casal amigo da vítima. 

Em entrevista ao Diário Corumbaense, após passar por exame de corpo de delito nesta quinta-feira (09), Shaila disse que estava em um carro, com mais quatro amigas na madrugada do fato, quando por volta das 04h30, parou o veículo no Porto Geral, para beber. Uma amiga dela, que estava no local, a reconheceu e a chamou, pedindo para que dançassem juntas.

“Como a conheço, fui como sempre cumprimentá-la. Neste momento, o marido dela chegou e me deu uma chinelada na bunda, mas brincando, pois também o conheço e sempre me cumprimenta na rua. Mas logo em seguida, dois rapazes que estavam com eles, vieram e me deram chinelada com força e sem motivo, e ainda falaram: ‘sai daqui, travesti’. Eu disse: ‘ei, vocês estão loucos?’, e saí de perto deles, indo na direção do carro que estava”, relembrou. 

Ao entrar no veículo, pediu às amigas para que fossem embora, mas para a sua surpresa, “eles voltaram (os dois indivíduos), um deles me pegou pelo pescoço tentando me arrancar de dentro do automóvel e minhas amigas me defenderam, mas o outro, de 25 anos, também veio e falava: ‘ele tem que virar homem. Tem que apanhar que nem homem’. Logo em seguida, o outro agressor arremessou uma lata de cerveja que atingiu meu rosto e quando vi, a minha boca estava sangrando e dois dentes meus foram quebrados devido ao golpe”, contou Shaila.

A vítima, afirmou que sempre sai para se divertir na companhia de amigos e nunca havia passado por uma situação dessa. “Eu saio sempre com os amigos, curto a minha diversão com responsabilidade, nunca mexi com a vida de ninguém e me acontece isso? É uma mescla de sentimentos, pois sinto raiva, indignação e acima de tudo, revolta pelo que passou comigo”, disse.

As agressões só não foram piores, de acordo com a vítima, porque as amigas a defenderam. Nas redes sociais, amigos e familiares de Shaila demonstraram indignação, por meio de mensagens com imagem da vítima após a agressão, e pediram investigação para que os dois homens respondam pelo que fizeram. Para eles, está claro que foi um caso de homofobia.

Em contato com Márcio Kalango, coordenador de Políticas Públicas para LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros), órgão da Prefeitura de Corumbá, ele informou que a Coordenadoria, ao tomar conhecimento do caso, orientou a vítima a procurar a Delegacia para registro da ocorrência e a partir de agora prestará apoio não só a ela, como à família. Ele também mencionou que, devido aos dois dentes quebrados na agressão, Shaila será encaminhada para tratamento dentário.

O boletim de ocorrência, o qual o Diário Corumbaense teve acesso, foi registrado na 1ª Delegacia de Polícia Civil como lesão corporal dolosa.

Comentários:

Helmut Martines da Silva: Esse tipo de atitude é intolerável, além de ser crime. Infelizmente, muitos não respeitam o próximo e o amor das pessoas está esfriando... Que nosso Deus tenha misericórdia de "todos nós"!!!

PUBLICIDADE