PUBLICIDADE

Mais de 21 mil litros de produto químico utilizado no refino de cocaína são apreendidos pela Polícia Federal

Rosana Nunes em 16 de Julho de 2021

Divulgação/Polícia Federal

Barris foram apreendidos em estacionamento, no bairro Aeroporto

Barris de acetato de etila - produto químico de venda controlada pela Polícia Federal por ser utilizado na produção de cocaína -, foram apreendidos pela PF de Corumbá na quinta-feira, 15 de julho, num estacionamento, no bairro Aeroporto. 

Os agentes federais receberam denúncia anônima, foram até o local e encontraram barris de 200 litros cada, armazenados sobre paletes, prontos para serem carregados. 

O dono do estacionamento e o irmão dele, que seria o proprietário da carga, foram levados para a Delegacia da Polícia Federal, onde foram ouvidos e liberados, mas podem responder pela prática de tráfico de drogas ou contrabando. Toda a mercadoria apreendida, mais de 21 mil litros, não tinha autorização específica para comercialização e exportação. 

Divulgação/Polícia Federal

PF contou com o apoio da Marinha, que cedeu caminhões e empilhadeira para levar os galões para o depósito da Receita

O produto químico foi transportado para o depósito da Receita Federal, no Posto Esdras, fronteira com a Bolívia, pela Marinha. Foram necessários uma empilhadeira e cinco caminhões para o transporte.

Produtos "dobram" rendimento da droga

A Polícia Federal informou que tem sido frequente a apreensão de produtos químicos controlados, que são utilizados no refino de cocaína, na fronteira Brasil/Bolívia.

Em 07 de junho passado, por exemplo, 5,2 mil litros de acetato de etila, sem nota fiscal, foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal no posto Guaicurus, em Miranda. A carga estava vindo para Corumbá e depois seria levada para o lado boliviano da fronteira. 

De acordo com a PF, esses produtos químicos proporcionam produção mais sofisticada de cocaína e uso de menos folhas de coca na produção de uma mesma quantidade, chegando a dobrar o rendimento. 

Com informações da assessoria de comunicação da PF/MS.

Comentários:

Helmut Martines da Silva: Parabéns aos nossos policiais e principalmente aos cidadãos de bem; que não se conformam com coisas erradas e que infelizmente tem destruído familiares por conta da dependência química...

PUBLICIDADE