PUBLICIDADE

GFI apreende ônibus e manda 42 bolivianos de volta ao País de origem

Rosana Nunes em 20 de Janeiro de 2021

Divulgação/Posturas

Ônibus fazia transporte irregular de passageiros; destino seria São Paulo

O Grupo de Fiscalização Integrada, que reúne órgãos da Prefeitura de Corumbá, entre eles, Coordenadoria de Fiscalização de Posturas, Vigilância Sanitária, Procon, Agetrat e Guarda Municipal, na fiscalização do toque de recolher e cumprimento de medidas de biossegurança contra a covid-19, apreendeu um ônibus que fazia transporte irregular de passageiros bolivianos. 

O flagrante foi feito após denúncia, às 21h50 de terça-feira (19), na rua 21 de Setembro esquina com a Duque de Caxias, bairro Nossa Senhora de Fátima. 

No ônibus, estavam 42 passageiros, entre adultos e crianças. A fiscalização constatou que as normas de biossegurança não era cumpridas, boa parte não usava máscaras e não havia distanciamento entre as poltronas. A maioria veio das cidades bolivianas de Santa Cruz de La Sierra e La Paz. Eles seguiriam para São Paulo. Alguns alegaram que fariam passeio, visitariam parentes ou iriam em busca de emprego.

Divulgação/Posturas

No veículo, estavam 42 passageiros entre adultos e crianças

O responsável pelo transporte irregular, é brasileiro e tem prazo para apresentar defesa. Ele pode ser multado em até 15 mil VRM (Valor de Referência Municipal), o que corresponde a R$ 29.850,00. O ônibus foi apreendido. 

Já os passageiros foram levados de volta para a fronteira de Corumbá com a Bolívia e retornaram ao País de origem. 

"Ressalto que as ações do GFI continuam e que o município de Corumbá continuará coibindo abusos que possam aumentar a contaminação e prejudicar a saúde coletiva. O momento é de redobrar os cuidados e dar continuidade à prevenção", disse ao Diário Corumbaense o coordenador de Fiscalização de Posturas, Luciano Cruz. (matéria editada para atualização do valor da multa)

PUBLICIDADE