PUBLICIDADE

Adolescentes matam professor aposentado com quinze facadas

Campo Grande News em 07 de Abril de 2020

Dois adolescentes de 14 anos foram apreendidos após confessarem o assassinato de um homem de 56 anos, em Aparecida do Taboado – a 457 quilômetros de Campo Grande. A vítima foi morta com pelo menos 15 facadas e teve o corpo abandonado em uma estrada na zona rural do município.

As investigações sobre o crime começaram na segunda-feira, 06 de abril, depois que o corpo foi encontrado por populares. Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e da perícia foram ao local e identificaram a vítima como Amarildo Rossi, que segundo o site Costa Leste News, era professor aposentado.

O delegado Fabiano Arlindo Alves contou à reportagem que a vítima apresentava várias perfurações pelo corpo, principalmente nas regiões do tórax, da cabeça, pescoço e costa. Com a perícia preliminar foram constatados pelo menos 15 golpes.

Conforme o delegado, a análise do local do crime apontou também a presença de um veículo. Os investigadores foram até a casa de Amarildo e não encontraram o carro dele, um Celta, na garagem. A situação levantou suspeita de que o automóvel ainda estivesse com os autores do assassinato.

Logo o carro foi encontrado pela equipe, abandonado próximo ao recinto da Festa do Peão. Enquanto os investigadores aguardavam a perícia para exames de papiloscopia – ou seja, a identificação de digitais na lataria – os dois adolescentes se apresentaram na delegacia e confessaram o crime.

Em depoimento, eles relataram que combinaram de encontrar com a vítima para, supostamente, usar drogas. Foram juntos até o local do crime na noite de domingo, dia 05 de abril, mas em determinado momento se desentenderam com o professor. A briga, segundo eles, aconteceu depois que Amarildo “tentou algo” com um deles.

Durante a discussão um dos adolescentes esfaqueou o professor aposentado para “defender o amigo”. Depois, os adolescentes fugiram com o carro da vítima, jogaram duas facas usadas no assassinato em um matagal e abandonaram o veículo.

Diante da confissão, uma reprodução simulada dos fatos foi feita pela polícia ainda na tarde de segunda-feira. “Eles narraram o fato com bastante adequação com os elementos que encontramos no local do crime. Com bastante detalhes”, contou o delegado. As facas também foram apreendidas, estavam a poucos quilômetros do local em que o carro foi deixado.

Com todas as informações levantadas, a polícia descarta a participação de uma terceira pessoa no crime e a possibilidade de latrocínio – roubo seguido de morte. Os dois adolescentes foram apreendidos em flagrante e devem passar por audiência de custódia nos próximos dias. Por enquanto, permanecem provisoriamente na delegacia.

Nenhum dos dois tinha passagens pelo polícia, assim como a vítima. A investigação, conforme o delegado Fabiano, será encerrada nos próximos dias e enviada para o Ministério Público.

PUBLICIDADE