PUBLICIDADE

Em sobrevoo, bombeiros identificam focos de queimadas no Pantanal

Leonardo Cabral em 30 de Janeiro de 2020

Divulgação/3ºGBM

Bombeiros e Marinha sobrevoaram o Pantanal ontem (29) para identificar os focos de queimadas

A fumaça que vem encobrindo Corumbá nos últimos dias, vem de focos de incêndio em áreas próximas ao rio Paraguai.  O 3° Grupamento de Bombeiros, com apoio do Comando do 6º Distrito Naval, realizou um sobrevoo na tarde de quarta-feira, 29 de janeiro, identificando os focos na região do Jatobazinho. No começo da semana, eles foram identificados na área do Tagiloma. 

As equipes saíram de Ladário, do 4º Esquadrão de Helicópteros, e seguiram o curso do rio Paraguai. Pelo caminho foram identificados focos de queimadas margeando o rio. A maior parte deles já estava praticamente extinta, restando apenas área que queimava em profundidade ou alguns troncos, originando muita fumaça, porém sem risco de novas propagações.

Diário Corumbaense

Equipe dos Bombeiros em deslocamento na manhã de hoje para combater os focos no Jatobazinho

O Corpo de Bombeiros Militar segue com uma equipe, nesta quinta-feira, 30 de janeiro, até os locais, que não sejam de difícil acesso, para realizar o combate ao fogo em locais onde os focos podem se alastrar.

Segundo os Bombeiros, o fogo atinge áreas de "baceiros" que são vegetações secas, mas que estão em cima de áreas alagadas, provocando muita fumaça, o que provavelmente, dependendo da direção do vento, fez com que chegasse a encobrir o céu das cidades de Corumbá e Ladário.

Focos em Corumbá

De acordo com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Corumbá lidera o ranking de focos de queimadas no país. Em janeiro, já foram registrados 114 focos de queimadas, o que representa 23,8% dos focos em todo o Brasil. Até a última segunda-feira (27) eram 98 focos. Nas últimas 48h, o município pantaneiro apresentou mais 13 focos de queimadas. 

PUBLICIDADE