PUBLICIDADE

Preso tarado do WhatsApp que aterrorizava mulheres e furtava calcinhas

Campo Grande News em 25 de Março de 2019

Homem de 46 anos, que ficou conhecido como tarado do WhatsApp, por aterrorizar mulheres foi preso na última sexta-feira (22), mas o caso foi divulgado somente nesta manhã (25) pela Delegacia de Atendimento à Mulher de Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande. Até agora foram identificadas cinco vítimas. 

Conforme a delegada Letícia Móbis, responsável pelo caso, o autor se masturbava e fazia chamadas de vídeos para mulheres. Ele também furtava calcinhas do varal das vítimas e deixava bilhetes com conteúdo obscenos em suas casas.

A polícia constatou ainda durante investigação, que o tarado do WhatsApp filmava escondido mulheres dentro da residência delas através de janelas, frestas e muros. O autor, segundo a polícia, tinha uma lista de telefones de mulheres. Muitos contatos com o DDD 18, o que há possibilidade de ter mais vítimas em cidades do oeste de São Paulo.

A delegacia orienta as mulheres que receberam chamadas desse tipo ou tiveram roupas íntimas furtadas a registrarem boletim de ocorrência em Três Lagoas ou em suas cidades. O homem, que já responde pelo mesmo crime em Campo Grande, confessou o fato. Ele foi autuado por importunação sexual e furto. 

PUBLICIDADE