Os tentáculos do Ministério Público em Ladário

Da Redação em 10 de Maio de 2018

Em todos os lugares

Promotores de Justiça e Procuradores, sejam estaduais ou federais, estão por toda a parte e investigam fraudes em todos os lugares. Quando conseguem documentos e provas de supostas irregularidades, eles partem para cima e formulam os inquéritos para que a Justiça possa julgar e punir eventuais culpados. 

Em Ladário

O MPE conta com apoio de alguns vereadores que denunciaram fraudes em licitações que podem somar mais de R$ 1 milhão. A instauração de três inquéritos já foi formalmente publicada e agora a promotoria deve passar a ouvir os envolvidos e fazer outros levantamentos. Para instaurar esses inquéritos, o promotor encontrou evidências de que pode ter havido fraudes nos processos licitatórios.

Apesar de que

O prefeito Carlos Ruso (PSDB), sempre pregou durante sua campanha e depois de empossado que iria trabalhar com lisura e empregar o dinheiro público em obras e projetos sociais. Pode até ser uma simples suspeita que as investigações do MPE vão confirmar ou não.

Ruso

Já tinha afirmado publicamente que não achou a administração pública nada parecida com o que ele pensava que fosse, mas havia garantido austeridade em seu mandato. Não é o que muita gente vem constatando.

Legislativo rachado

Ao que parece, o Legislativo Ladarense está dividido. Alguns vereadores teriam feito um acordo com o prefeito no final de 2017, para que os dois poderes caminhassem juntos. As bases desse acordo não foram divulgadas, houve somente boatos de que legisladores teriam sido contemplados com secretarias, mas não há confirmação. Só que, os que permaneceram na oposição, estão botando lenha de primeira qualidade nessa fogueira. 

E pelo que afirmam

Esses inquéritos são apenas o começo de um martírio pelo qual o prefeito terá que passar daqui pra frente. No frigir dos ovos, é uma pena, um período de tristeza para o povo ladarense que tem se decepcionado muito com as escolhas que fez. 

Mas afinal

Política é política e, nela, quem escolhe os seus representantes é o próprio povo com o voto direto e secreto, um direito concedido pelo regime democrático. E diante de tudo isso que vem acontecendo no Brasil inteiro, é bom que se pense bem antes de votar este ano.

* Detalhe é uma coluna de opinião do Diário Corumbaense que aborda os mais variados assuntos.