PUBLICIDADE

Em busca do tricampeonato, A Pesada vai defender enredo sobre saudades da infância

Da Redação em 14 de Janeiro de 2015

O Diário Corumbaense traz para seus leitores as informações sobre os preparativos das escolas de samba do Grupo Especial e do Grupo de Acesso para os desfiles de 15 e 16 de fevereiro. Começamos pela bicampeã do carnaval corumbaense. Entre promoções e ações sociais, A Pesada já está com metade dos preparativos pronta.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Liliane, Betinho e Manoelzinho formam o trio de carnavalescos da A Pesada

O destaque deste ano é a volta do carnavalesco Manoelzinho,que ficou longe por mais de 20 anos e agora retorna, prometendo esforço e dedicação para conquistar o tricampeonato. Com 1.300 componentes divididos em 19 alas, Manoelzinho, Betinho e Liliane, que compõem a comissão de carnaval, trabalham o enredo De Casimiro de Abreu a Ataulfo Alves “Saudades da minha infância querida - Aurora da minha vida, eu era feliz e não sabia”.

“É um prazer tão grande estar de volta a uma agremiação como A Pesada, que tem a sua comunidade como base de tudo para superar as dificuldades. A escola vem realizando promoções semanalmente e tudo o que é arrecadado vai para o carnaval da Pesada. Nós adiantamos muita coisa e ainda temos a parceria da União da Ilha, do Rio de Janeiro”, falou o carnavalesco Manoelzinho. “Para mim está sendo um prazer dividir funções dentro da escola porque o sol brilha para todos nós e aqui a gente conversa muito. Eu, o Betinho e a Liliane termos o entrosamento que é necessário, é saudável para fluir um título dentro do barracão, porque se a gente ficar com estrelismo, não atinge objetivo nenhum”, completou.

Em 2014, a bicampeã do carnaval corumbaense iniciou um projeto social com crianças da comunidade e de escolas públicas próximas ao barracão. Elas também serão integradas ao desfile da agremiação. “A Pesada é a única escola de samba que tem o reconhecimento de  utilidade pública. Fizemos esse trabalho sociais por quatro meses, desenvolvendo artes e brinquedos antigos, relacionados ao enredo e paramos por dois meses porque o barracão está tomado por fantasias e pelo pessoal que trabalha nos preparativos da escola”, explicou Manoelzinho.

Arquivo/Diário Corumbaense

Ana Paulo e Helinho são o casal de mestre-sala e porta-bandeira

O desfile da Pesada terá cinco carros alegóricos e dois tripés e a bateria, um dos destaques da agremiação, vai vir com 150 componentes. Samya Cristine, que cresceu na comunidade do samba, continua no posto de  rainha de bateria. O mestre-sala é “Helinho Pão de Mel” e a porta-bandeira, Ana Paula. Com a mudança anunciada pela Liesco, A Pesada será a terceira escola de samba a desfilar na segunda-feira de carnaval, 16 de fevereiro, pelo Grupo Especial.

Ouça o samba-enredo

“Saudades da minha infância querida - Aurora da minha vida, eu era feliz e não sabia”.

Compositor: César UIG, Gugu das Candongas, Ito Melodia e Marquinho do Banjo.

Intérprete: Ito Melodia

Quem me dera!

Voltar a ser criança

Ao Jardim da minha infância

Que o tempo me levou

Verá a " Aurora da minha vida" nas palavras tão sentidas

De um poeta sonhador

Um sonho a me levar, duende a me chamar

Vem brincar comigo

Tantas travessuras, doce mundo colorido.

 

Eu vou me lambuzar

Correr, pular de alegria

Eu vou... Eu vou... (BIS)

Adormecer ao pôr-do-sol

Com as histórias que contava a vovó.

 

Hoje com a tecnologia

Fabricando fantasia, uma nova ilusão

Jogando na tela, eu quero ser

Um SUPER HERÓI DA TV

Rola a bola, gira pião

Pipas bailando num Céu de emoções

O bom é viver, sonhar e aprender

Com a criança que tá dentro de você.

 

CHEGOU "A PESADA" O SHOW COMEÇOU

VEM NESSA CIRANDA DE PAZ E AMOR

TRAZENDO A SAUDADE NA POESIA

"EU ERA FELIZ E NÃO SABIA"

Comentários:

Gilson Giordano: Parabéns pela reportagem feita a respeito do Carnaval de Corumbá......principalmente nos oferecendo os sambas enredos. Quero ouvir e curtir o Samba Enredo da Império do Morro.. escola do meu coração. Parabéns pelas reportagens.

Redação Diário: Olá Gilson...vamos publicar reportagens e os sambas de todas as escolas do Grupo Especial e do Grupo de Acesso. São dez agremiações, então acompanhe nos próximos dias.

Luca Estefano Cespedes Benites: Trazer fantasias de escolas do Rio de Janeiro é muito fácil, ainda mais quando já vem prontas e montadas para o desfile. E apelar mais uma vez falando sobre infância, ai já não tem mais jeito. Falta de criatividade total de uma escola e dos que nela atuam, ainda por cima dizer que transformam as fantasias compradas, só ver nos desfiles anteriores da União da Ilha que verá que unica coisa que mudam é uma cor e outra. Mas é isso, que irá julgar são os juízes e que a melhor vença.

PUBLICIDADE