PUBLICIDADE

Procissão Fluvial homenageia padroeira de Ladário

Marcelo Fernandes em 19 de Outubro de 2013

A procissão fluvial em homenagem à Nossa Senhora dos Remédios, padroeira de Ladário, reuniu um grande número de fiéis no final da manhã deste sábado, 19 de outubro. A bordo de quatro embarcações, os devotos percorreram o trecho entre o Porto Geral de Corumbá e o Porto Ecológico ladarense em cerca de quarenta minutos.

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Chegada da imagem da padroeira relembrou passagem histórica

Depois de chegar a Ladário, nos braços de militares do 6º Distrito Naval da Marinha do Brasil, a imagem da padroeira da cidade seguiu num cortejo pelas ruas ladarenses até o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios. Ao longo desse trajeto, a imagem da padroeira era saudada pelo repicar de sinos.

"Minha devoção e fé são inabaláveis. Minha mãe estava internada e me apeguei a Nossa Senhora dos Remédios. Pedi que olhasse pela minha mãe. Passados alguns dias, ela melhorou e teve alta médica. Sempre agradeço essa graça", contou Maria Lopes. A emoção deu o tom na chegada da Santa ao porto de Ladário. Maria do Socorro da Silva Assad, de 73 anos, foi a primeira a tocar a imagem da padroeira da cidade. Ela estava na companhia de duas de suas filhas.

Pároco da igreja de Nossa Senhora dos Remédios, o padre Celso Ricardo da Silva, classificou a celebração como um momento que permitiu a renovação e reforço da fé em Nossa Senhora. “É um dia de muita emoção, fé, alegria e sobretudo tradição. Há mais 120 anos a Marinha do Brasil doava para a cidade de Ladário essa imagem milagrosa de Nossa Senhora dos Remédios. Hoje, a Marinha compartilha com o povo essa devoção. É um momento em que a fé se renova e se reforça. É uma festividade que se encaminha para ser a maior festa Mariana do Centro-Oeste. Temos muitos apoios, sobretudo dos devotos de Nossa Senhora”, declarou o religioso.

Um dos participantes da procissão fluvial, o prefeito José Antonio Assad e Faria vê a celebração como uma manifestação da força da fé em Nossa Senhora. “É o resgate de uma tradição histórica, da representação da chegada da imagem da Santa trazida pelos marinheiros. Ao revivermos essa tradição, revemos nossos valores e buscamos que nossa devoção seja mais forte e que assim possamos enfrentar nossos problemas e construirmos a cidade que queremos. É um momento da expressão da fé em Nossa Senhora”, afirmou o chefe do Executivo ao este Diário. O comandante do 6º Distrito Naval, contra-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho também acompanhou a procissão.

Procissão fluvial contou com participação de quatro embarcações percorrendo o trajeto entre Corumbá e Ladário

A programação da festa da padroeira se estende até a quinta-feira, 24 de outubro, feriado municipal em Ladário. No dia da Santa, a programação das festividades prevê show musical com padre Juarez de Castro, que cantou para o Papa Francisco, durante a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, em frente à Igreja Nossa Senhora dos Remédios, após a missa campal das 19 horas. Um dia antes, o padre Juarez celebra missa campal às 23 horas.

História

A imagem é espanhola e estava em Recife. Depois com o comandante, que estava na Marinha, Souza Lobo, a imagem ficou no Arsenal da Marinha durante um tempo. Posteriormente, o povo ladarense construiu o Santuário em duas etapas: a primeira sem a torre, e a segunda, com a torre. E o comandante doou a imagem de Nossa Senhora para a cidade de Ladário, criando a partir desse momento a devoção a Nossa Senhora dos Remédios.

Galeria: Procissão fluvial padroeira de Ladário - 2013

Abrir Super Galeria
PUBLICIDADE