PUBLICIDADE

Gaeco prende advogado e mãe de menor vítima de abuso sexual

Da Redação em 23 de Outubro de 2012

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) cumpriu na manhã desta terça-feira (23) dois mandados de prisão preventiva expedidos pela Vara Criminal da comarca de Nova Andradina. Foram presos J.R.G., advogado que atua em Nova Andradina, e T.S., mãe de uma menor de idade, vítima de abuso sexual.

Segundo as investigações, que duraram cerca de dois meses, a mãe da menor recebia dinheiro para intermediar encontros sexuais entre a filha e o advogado, os quais vinham ocorrendo desde que a vítima tinha nove anos de idade.

A denúncia chegou ao conhecimento do promotor de Justiça titular da 3ª Promotoria de Justiça de Nova Andradina, através de representantes da rede de proteção a crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual, tendo sido acionado o GAECO para aprofundamento das investigações.

O advogado J.R.G. foi preso em Nova Andradina, e a mãe da menor, T.S., foi presa na cidade de Presidente Prudente (SP). O cumprimento do mandado na cidade paulista se deu com o apoio do GAECO/SP e da PM local. Ambos estão sendo conduzidos até a sede das Promotorias de Justiça de Nova Andradina para serem ouvidos. Após isso serão encaminhados para a Cadeia Pública local, para custódia.

Caso condenados, os investigados poderão estar sujeitos a penas que variam de 8 a 15 anos de reclusão, pela prática dos crimes de estupro de vulnerável (art. 217-A, do Código Penal) e favorecimento à exploração sexual de vulnerável (art. 218-A, do Código Penal). As informações são da assessoria de imprensa do Ministério Público.

PUBLICIDADE