PUBLICIDADE

Boliviana é presa com 15 kg de cocaína em escovas de roupas

Marcelo Fernandes em 23 de Outubro de 2012

Uma boliviana foi presa pela Polícia Federal de Corumbá com mais de 15 quilos de cocaína. O flagrante aconteceu na manhã desta terça-feira, 23 de outubro, no posto fiscal do Lampião Aceso, na rodovia BR-262. Ao todo, a droga apreendida pesou 15,410 kg e seria levada para a cidade de São Paulo. Se condenada judicialmente, ela pode pegar até 15 anos de prisão pelo crime de tráfico de drogas.

Anderson Gallo/Diário Online

Droga apreendida seria levada para São Paulo

De acordo com a PF, a droga estava escondida dentro de escovas plásticas para lavar roupas, distribuídas em duas sacolas de nylon utilizadas para transportar bagagens. A parte interna das escovas era oca e permitia que a cocaína fosse guardada dentro delas, para isso era necessário separar as partes e depois juntá-las fechando o produto. Cada uma escondia um pequeno pacote contendo aproximadamente 50 gramas do entorpecente.

O delegado da Polícia Federal, Sérgio Macedo, disse ao Diário que a boliviana estava em um ônibus que fazia rota Corumbá - Ponta Porã e depois seguiria para São Paulo. Macedo informou ainda que não foi a primeira vez que a mulher viajava para esse destino. Segundo o delegado, ela havia comprado as escovas numa loja em Corumbá. A PF segue investigando a origem da droga.

Cocaína foi escondida em escovas plásticas para lavar roupas


A apreensão integra a operação "Urbi et Orbi", deflagrada esta manhã pela Superintendência da PF em Mato Grosso do Sul.

Urbi et Orbi

A Operação "Urbi et Orbi" (à cidade e ao mundo), realizada pela Polícia Federal, tem o objetivo de combater as mais diversas modalidades de crimes na área urbana nas principais cidades de Mato Grosso do Sul. São empregadas barreiras, abordagens a transeuntes, vistorias em bares e similares em Campo Grande e em todas as cidades sul-mato-grossenses onde estão instaladas unidades da Polícia Federal (Ponta Porã, Dourados, Três Lagoas, Naviraí e Corumbá).

Os agentes federais fiscalizam as rotas de entrada e saída das cidades com a finalidade de buscar armas, drogas, contrabando, animais silvestres, valores elevados e injustificados, produtos anabolizantes, veículos furtados e indivíduos procurados. O superintendente da PF, delegado Edgar Marcon, determinou observação específica para as cidades com características diferenciadas como Ponta Porã e Corumbá, que fazem fronteira com o Paraguai e a Bolívia, respectivamente. Nestes dois municípios há uma maior fiscalização na imigração ilegal de estrangeiros.

Escovas estavam dentro de sacolas de nylon

Em Dourados, os trabalhos se estenderão até o interior das aldeais indígenas daquele município no intuito de combater o comércio de bebidas alcoólicas, tráfico de drogas e violências das mais diversas naturezas. Os trabalhos, iniciados por volta de 07 horas da manhã de hoje, se estenderão até a noite de quarta-feira, 24. Com informações da assessoria de comunicação da PF.

PUBLICIDADE