PUBLICIDADE

Vila Mamona é campeã no Grupo de Acesso; Acadêmicos também sobe para o Especial

Lívia Gaertner em 22 de Fevereiro de 2012

Com o enredo "Vila 30 anos - arquitetando sonhos numa usina de emoções", Unidos da Vila Mamona somou 170,2 pontos e tornou-se a campeã do Grupo de Acesso do Carnaval 2012 em Corumbá, retornando assim, em 2013, para o Grupo Especial das Escolas de Samba. A vice-campeã é a Acadêmicos do Pantanal, que somou 166,2 pontos e também garante vaga no Grupo Especial. É que a Liga Independente das Escolas de Samba aprovou a inclusão da Estação Primeira do Pantanal no Grupo de Acesso no ano que vem.

"Foi um trabalho feito com muito sacrifício, porque a escola ao cair para o segundo grupo ficou meio desacreditada, mas nós respeitamos todas as outras agremiações e fizemos um bom carnaval. O nosso objetivo era trazer a Vila de volta para Grupo Especial, e mais, trazer com aquela vontade que a gente sempre teve de fazer um bom carnaval", contou o presidente da agremiação, Marcelo Iunes.

Anderson Gallo/Diário Online

"Vila 30 anos - arquitetando sonhos numa usina de emoções", foi o enredo da Vila Mamona

"Infelizmente, em 2011, a gente caiu, mas foi por desentendimento entre diretores porque ficamos em segundo lugar no somatório das notas, porém perdemos 3 pontos por causa das alas das baianas que tinha número insuficiente. E nisso ficou uma lição para a Vila Mamona, agora é comemorar a vitória, para ano que vem disputar o título no Grupo Especial de novo", completou.

O terceiro lugar ficou para a Marquês de Sapucaí com 165,3 pontos, escola que ficou com o troféu de melhor desfile do Grupo de Acesso, do prêmio Esplendor do Samba, seguida da Imperatriz Corumbaense, com 165 pontos e da Unidos da Major Gama, com 134,5 pontos.

Para a Imperatriz Corumbaense que disputou pela primeira vez o campeonato depois da aceitação na Liesco no ano passado, um deslize tirou-lhe a segunda colocação no Grupo de Acesso. A entidade perdeu três pontos porque levou apenas 10 baianas, ao invés das 16 estipuladas no regulamento da Liesco. Um destaque para a escola foi a comissão de frente coreografada por José Gilberto Rozisca, que ganhou nota 10 dos jurados e uma menção honrosa na premiação Esplendor do Samba por levar para a avenida todo o encanto do carnaval cultural resgatado pela homenageada Heloísa Urt. A comissão de frente da Imperatriz Corumbaense foi a única, incluindo as comissões de frente do Grupo Especial, que conseguiu a nota máxima esse ano.

A escola mais penalizada foi a Unidos da Major Gama, que perdeu 19 pontos por infringir vários pontos do regulamento da Liga, entre eles, posicionamento, concentração, transtorno em via pública e número inferior na ala das baianas.

Leia também: Vila Mamona canta o amor de uma comunidade pela escola

Comentários:

: O Carnaval de Corumba Ms foi muito bom.Valeu pelo esforço dos seus organizadores que mais uma vez,vem de projetar o nome de nossa cidade no contexto nacional.A festa foi excelente.Houve uma avanço maior na estruturação das Escolas,que se preocuparam em melhor produzir,idem os Blocos e também os Cordões (estes só existem em Corumba Ms).Na verdade,os Cordões foram os pioneiros na introdução do Carnaval em nossas plagas.E com esse reavivamento (é esse o termo certo,não resgate tão ampla e erroneamente divulgado) os Cordões ganharam vida e visibilidade.É bem verdade que faltou MAIS INVESTIMENTO PÙBLICO nessa modalidade de agremiação sus generis.Acreditamos que para o ano,isso será reavaliado.Os Cordões Carnavalescos precisam rteceber MAIS VERBA,nesse rateio,isso porque ESCOLAS DE SAMBA E BLOCOS em qualquer lugar do Brasil tem.Não constituem nenhuma novidade.Ao passo que os Cordões,esse sim,são nativos aqui do Pantanal.Outro aspecto é a questão da Escala de Apresentação.Os Cordões por serem diferentes e originais e fazem parte de nossa História,deveriam DESFILAR NO PRIMEIRO DIA,uma vez que o grosso dos visitantes está na cidade para ver coisas originais.E sem contar que nos Cordões Carnavalescos,há uma primazia de populares,pessoas da comunidade,sem titulos ou pergaminhos.Não há sofisticações ou luxo.Já as Escolas de Samba da atualidade são nichos da elite,podendo desfilar em qualquer dia,que a classe mais abastada acompanha.O mesmo se dá com os Blocos,cujos componentes pertencem aos mais variados segmentos de atividades profissionais.E tem mais,tanto as Escolas,como os Blocos costumam VENDEDR suas fantasias,ao passo que os Cordões,mesmo recebendo menor quantum da Verba,DOA as fantasias aos seus integrantes.Portanto,temos que salvaguardar aquilo que realmente faz parte de nossa Cultura,dando-lhe melhores condições para que as novas gerações possam cultivar e prestigiar.Só podemos atribuir nota dez á Fundação de Cultura e Turismo.E aproveitar para cumprimentar o excelentissimo senhor prefeito Ruiter Cunha de Oliveira.O Carnaval é aqui e daqui,como também o Pantanal é aqui.

: mesmo sem a cabeça da aguia, a vila foi campeã? a imperatriz e a marqus foi melhor!!!

PUBLICIDADE