Grupo Molejo: do Clube Noroeste aos palcos do Brasil

Camila Cavalcante em 24 de Maio de 2011

Fotos: Anderson Gallo/Diário Online

Grupo Molejo se apresentou no sábado passado em Corumbá

Clube Noroeste foi local das primeiras apresentações do Molejo

"Dança da vassoura", "Brincadeira de criança", "Cilada" e "Doidinha por meu samba". São algumas músicas que estouraram pelo Brasil, com o grupo de pagode Molejo. Porém, o que muita gente desconhece é que para chegar à esse sucesso, o grupo fertilizou a carreira aqui na cidade, na rua Frei Mariano, esquina com a Porto Carrero.

"No começo de 1992, o pai do Anderson Leonardo, que é um grande produtor no cenário nacional do pagode, me ligou, pedindo para dar uma força para os rapazes, pois eles tinham um grupo antes do Molejo que não deu muito certo. Os meninos, sendo que nessa época já incluíam o Lúcio Nascimento e o Anderson, ficaram por aqui por cerca de oito meses e fizeram o nome na cidade. Eles tocavam nos finais de semana, no antigo Clube Noroeste, que fica na esquina da Porto Carrero com a Frei Mariano. O grupo então, chegou a gravar a primeira fita de demonstração da carreira e depois partiu para shows em outras cidade e fizeram o sucesso que dura até hoje", contou ao Diário, Paulinho do Pagode, um grande amigo do grupo, que os auxiliou aqui em Corumbá, no início da carreira.

Na noite do último sábado, o grupo Molejo confirmou a história e demonstrou ter muito carinho por Corumbá, durante o show realizado na cidade. "Foi em Corumbá que o Molejão deu o primeiro ponta pé na carreira. Aqui na cidade, fazíamos muitos shows nas casas de pagode, conseguimos juntar um dinheiro, gravar nossa primeira mostra de trabalho, em uma fita chamada 'Demo' e voltar para o Rio de Janeiro e gravar o primeiro trabalho. Posso dizer que foi uma das melhores épocas da nossa vida, porque foi aqui em Corumbá, longe de casa, que vimos o que realmente queríamos. Estar em Corumbá é muito emocionante, pois sempre bate a recordação", declarou Anderson Leonardo, o fundador e vocalista do grupo Molejo.

Durante toda a década de noventa, o grupo fez muito sucesso pelo país, porém, no começo do ano 2.000, integrantes começaram a se afastar e após alguns anos, o Molejo teve fim. "Cada um começou a se dedicar a outros projetos, por exemplo, o Lúcio Nascimento fazia um trabalho com samba de raiz, eu sempre gostei de cantar todo tipo de música; o Andrézinho, fazia trabalhos com escolas de samba; o Claumirzinho, sempre foi evangélico e decidiu se dedicar exclusivamente à essa área. Mas, nesse tempo que o grupo acabou, continuei tocando, nos reuníamos ainda, até que um dia, resolvi chamar o Marquinhos Pato, o Robinho se tornou presente e ressurgimos com o Molejo e estamos hoje, trabalhando na carreira", contou Anderson a este Diário.

Novos integrantes

Hoje, o grupo se destaca novamente no cenário musical pelo novo trabalho, que é o CD e DVD intitulado "Samba Universitário". Há cerca de três anos o grupo voltou ao cenário nacional, com uma nova formação, acolhendo dois novos integrantes: Marquinhos Pato e Robson Calazans, que completam a banda junto com Anderson Leonardo, Jimmy Batera e Lúcio Nascimento.

"Ser convidado pelo Molejo foi um grande presente, ele (Anderson) me convidou no dia do meu aniversario, foi uma surpresa muito grande, além de tudo, uma responsabilidade muito grande, pois o grupo é conhecido nacionalmente e internacionalmente. O retorno do Molejo foi um trabalho independente, nosso grande apoio foi dos universitários e assim, conseguimos gravar de forma totalmente autônoma o nosso trabalho, é por isso que ele e chama "Pagode Universitário", explicou Marquinhos Pato.

O outro novo integrante do Molejo, o Robson Calazans, conhecido como "Robinho", é irmão do baterista do grupo, Jimmy batera. "É muito gratificante entrar para um grupo, tendo como parceiro, um irmão, que, além disso, é meu padrinho e meu compadre, é uma grande festa", brincou Robinho.

Próximo trabalho

Agora, o grupo está percorrendo novamente o Brasil, com seus novos sucessos, "Voltei", "Vou sim, vou não", "Maria, Maria", "Personal Trainer" e "Merci Beaucoup". Lúcio Nascimento, explica, o que é necessário, para se manter firme no cenário nacional, que é o que o grupo busca no momento e já obteve em outras épocas. "O retorno é sempre bom, isso dá muito ânimo, estar em Corumbá mais energia ainda, pois aqui que tudo começou e que tudo deu certo, agora é trabalhar e acreditar, pois tudo dá certo", enfatizou.

De acordo com o Anderson, no fim deste ano até o primeiro trimestre de 2012, o grupo deverá lançar o segundo trabalho. "O Molejo já está trabalhando um segundo CD, e trabalhando com muita calma, pois será outro trabalho independente. Agora aprendemos que ser independente é muito bom, sabemos o que queremos, fazemos o trabalho do nosso jeito e tocamos a nossa vida como queremos. O nosso único patrão é o público e é isso que queremos e estamos buscando", concluiu Anderson Leonardo.

Veja abaixo o vídeo entrevista

PUBLICIDADE