PUBLICIDADE

“Faço por amor”, diz mulher que abriga 75 cães e gatos em casa

Leonardo Cabral em 06 de Maio de 2022

Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

Auxiliadora, rodeada pelos cães, diz que amor pelos animais começou desde criança

O que faz uma pessoa criar 75 animais entre cães e gatos dentro de sua própria casa? Amor ao próximo e empatia. Essa é a resposta de Auxiliadora Luzia da Silva, de 58 anos, moradora do bairro Almirante Tamandaré, em Ladário.

Numa casa com cinco cômodos, ela divide o espaço com os cães e gatos. Para ela, o que importa é que os animais estejam bem confortáveis e se sintam à vontade. “Para muitos pode parecer estranho, mas para mim, é amor, pois são vidas. Eles têm sentimento. Sofrem como qualquer um de nós”, frisou.

O amor pelos animais começou ainda quando era criança e morava em fazenda. Desde então, sempre teve cuidados com eles. “Eu criava galinha, periquito, cervo, cachorro. Tinha um galo que comia na minha mão. Sempre dei atenção a todos eles, com muito carinho e amor.”, relembrou.

Porém, de uns anos pra cá, Auxiliadora teve um olhar mais diferenciado, melhor dizendo, um amor mais “explosivo” pelos animais, principalmente cachorros e gatos.

“Desde 2011 comecei a ver muitos animais nas ruas abandonados e isso me chamava atenção, me indignava, na verdade. Foi então que comecei a resgatá-los, trazendo para casa. Chegava com eles, cuidava, dava banho, se preciso fosse, os medicava também”, explicou Auxiliadora.

Desde então, ela não parou mais e sua casa foi tomada pelos animais. Hoje, são 45 cachorros das mais diferentes raças e tamanhos e em torno de 30 gatos. Sobre a atitude, que muitos condenam, ela simplesmente resume em uma palavra: amor.

“Amor ao próximo sem distinção né? Não consigo ver um animal sofrendo. Perco o sono enquanto não o ajudo. Eles são seres vivos também, sofrem como todos nós, mas a gente tem boca para gritar, pedir ajuda, eles não, dependem da gente. É inadmissível que alguém possa ainda maltratar qualquer ser com vida”, falou Auxiliadora.

Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

“Para muitos pode parecer estranho, mas para mim, é amor, pois são vidas", diz Auxiliadora

Durante toda a entrevista, que aconteceu debaixo de uma árvore, na calçada da casa de Auxiliadora, alguns cães que ficam soltos com ela dentro do imóvel, a rodeavam, parecendo fazer sua segurança. Perguntada sobre essa atitude, ela apenas respondeu: “Eu cuido, dou amor, carinho, converso, enfim, vivemos e eles fazem a mesma coisa. Essa é a grande recompensa que tenho. De eles estarem sempre aqui do meu lado, um fazendo companhia para o outro."

Além dos cães e gatos que vivem soltos com ela dentro de casa, há outros que estão em um terreno, cercado, que fica ao lado da residência. Uns ficam juntos, outros separados. Alguns têm problemas de saúde e outros não. “Eu os amo. Sinto que tenho esse dever com eles”, completou.

Gastos

A atitude de Auxiliadora chamou a atenção de moradores de Corumbá e Ladário. Sem ajuda do poder público, ela conta com o apoio de voluntários que viram nela, a saída para que animais sejam tratados com respeito.

“Pela quantidade de animais que tenho, os gastos não são pequenos. Às vezes, não consigo dormir ao pensar que a ração e medicamentos estão acabando. Peço ajuda pela internet, pelas redes sociais e conto com os voluntários”, disse Auxiliadora.

Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

Auxiliadora conta com doações de voluntários para cuidar dos animais

Ao todo, são cerca de 400 kg de ração mensalmente. O Grupo de Apoio Animais Vulneráveis (GAAV), foi criado para dar apoio com os gastos, que chegam em torno de R$ 3 mil mensais. 

“Fora os medicamentos, produtos para higienização deles. Como disse, aqui não faço restrição, se precisar de um lar, sempre estarei de portas abertas”, concluiu ao demonstrar todo sentimento pelos animais que ali estão.

Quem quiser ajudar, há uma conta via Pix para depósitos.

Chave do Pix – CNPJ- 41150884000148

Para mais informações (67)- 99672-9471

O endereço da casa de Auxiliadora é rua Dom Aquino entre Saldanha da Gama e 24 de agosto, nº 1979, casa B, bairro Almirante Tamandaré - Ládario. 

PUBLICIDADE