PUBLICIDADE

Preso homem que matou vítima atropelada e a golpes de facão

Leonardo Cabral em 16 de Outubro de 2021

Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis ao cumprirem mandado de prisão contra o autor

A Polícia Civil, por meio do Setor de Investigações Gerais (SIG) da 1ª Delegacia de Polícia, prendeu neste sábado, 16 de outubro, João Vitor Rodrigues, de 39 anos, acusado do assassinato de Admir Acosta, de 54 anos, no feriado de terça-feira (12), em Corumbá.

João Vitor, que confessou o crime, se apresentou com advogado, na tarde de quarta-feira (13), prestou depoimento e foi liberado. Conforme a Polícia Civil, a Justiça expediu mandado de prisão e ele foi preso em sua residência. 

Em depoimento ao delegado Nicson Lenon Cruz Galisa, João admitiu o homicídio, afirmou que provocações e desavenças entre ambos aconteciam há tempos. Também alegou legítima defesa e disse que no dia do fato, a vítima o teria provocado e quando foi tirar satisfação, "acreditou" que Admir estava armado.

Reprodução/Redes Sociais

João Vitor Rodrigues já havia sido apresentado, foi liberado e preso nesta manhã

O homem foi indiciado por homicídio e liberado porque, segundo o delegado, não houve flagrante. No entanto, isso poderia mudar se houvesse alguma outra situação apurada pela investigação. A Polícia Civil não deu mais informações sobre a prisão. 

O crime

A esposa de Admir testemunhou o crime, ocorrido na rua Rio Grande do Norte, parte alta de Corumbá. Ela disse que por volta das 19h50, o marido estava fazendo limpeza em frente da casa e ao seguir para um terreno baldio para jogar entulho, foi atropelado por João Vitor, e, logo em seguida, ele desceu do carro e golpeou a vítima com um facão na cabeça e no pescoço. Admir morreu no local.

O acusado estava na companhia de outro homem, que permaneceu o tempo todo dentro do automóvel, de acordo com a mulher. A testemunha também disse à Polícia Militar que o motivo do crime seria passional, pois, Admir, teria tido um relacionamento extraconjugal com a esposa do autor.

PUBLICIDADE