PUBLICIDADE

Levantamento aponta que 38 municípios de MS não tiveram mortes por covid-19 em uma semana

Portal de Notícias do Governo de MS em 22 de Julho de 2021

Saul Schramm/Governo do Estado

Vacinação contra covid em MS

Com a ampliação da vacinação e as medidas de restrição, em uma semana 38 municípios de Mato Grosso do Sul não tiveram registros de mortes por causa da covid-19. Os dados refletem o cenário de queda dos casos, internações e redução da taxa de contágio da doença no Estado.

Este levantamento é de 14 a 21 de julho. Entram nesta lista os municípios de Alcinópolis, Anaurilândia, Bandeirantes, Brasilândia, Caarapó, Caracol, Corguinho, Camapuã, Coronel Sapucaia, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Fátima do Sul, Figueirão, Iguatemi e Itaporã, Japorã, Jateí e Jaraguari.

Além das cidades de Juti, Laguna Carapã, Nioaque, Novo Horizonte do Sul, Nova Alvorada do Sul, Paraíso das Águas, Porto Murtinho, Rio Brilhante, Rochedo, Rio Negro, Santa Rita do Pardo, Sete Quedas, Sidrolândia, Selvíria, Sonora, São Gabriel do Oeste, Tacuru, Taquarussu e Vicentina.

Os outros 41 municípios do Estado tiveram ao menos um óbito devido a doença neste mesmo período. O levantamento é referente aos boletins divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nestes últimos sete dias.

Este quadro positivo reflete na queda de mais de 50% das mortes e casos de covid no Estado em comparação ao mesmo período do mês anterior. A taxa de contágio do vírus que ultrapassou 1,0 em junho, agora está em 0,84.

“Estamos conseguindo conter a expansão da doença, mas precisamos ficar atentos porque várias partes do mundo também tiveram esta queda, no entanto, já houve um aumento de casos significativos nas últimas semanas”, ponderou o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

Medidas

Para os infectologistas esta queda no número de casos e mortes em Mato Grosso do Sul se deve às medidas de restrição feitas em junho e o aumento da vacinação no Estado. “A imunização tem papel fundamental neste cenário, pois além de reduzir os casos graves, internações e óbitos, reduz a circulação viral", descreveu a médica infectologista Andyane Freitas Tetila.

Sobre a vacinação, Mato Grosso do Sul é destaque nacional na aplicação da primeira e segunda dose, estando entre os primeiros colocados no ranking nacional desde quando começou a imunização no Brasil. Um dos atributos é a distribuição das doses aos 79 municípios em menos de 12 horas.

O governador Reinaldo Azambuja também anunciou que a previsão é a vacinação de toda população acima de 18 anos no Estado até o final de agosto. Junto com isso seguem as recomendações aos municípios por meio do programa “Prosseguir”.

PUBLICIDADE