PUBLICIDADE

Prefeitura prorroga medidas restritivas por mais uma semana e comércio pode funcionar até 20h nos dias 11 e 12

Rosana Nunes com Ascom PMC em 08 de Junho de 2021

Renê Marcio Carneiro/PMC

Reunião do Comitê Gestor, realizada nesta terça-feira

Com algumas alterações pontuais, a Prefeitura de Corumbá vai prorrogar por mais uma semana as medidas de restrição temporária adotadas em razão do agravamento da crise de saúde pública provocada pela covid-19. A decisão foi baseada nos dados apresentados durante reunião do Comitê Extraordinário Covid-19, realizada nesta terça-feira, 08 de junho.

“Com o balanço feito pela Secretaria Municipal de Saúde e pelo Grupo de Fiscalização Integrada (GFI), constatamos que nesta primeira semana conseguimos estabilizar os números de casos positivos e de internação pela Covid. Com esta prorrogação, vamos agora buscar a diminuição desses índices”, afirmou o prefeito Marcelo Iunes, que reiterou a importância da colaboração de toda a sociedade.

“A situação de todo o sistema de saúde, tanto o público quanto o privado, ainda está longe de ser o ideal, por isso contamos com o apoio de toda população. Precisamos continuar evitando aglomerações e redobrando os cuidados com a higiene pessoal. Precisamos seguir usando a máscara facial e aplicando álcool em gel nas mãos”, completou o chefe do Executivo municipal.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o número de casos positivos testados no drive thru do Samu caiu para 37% após a aplicação das novas medidas. Antes, essa taxa era próxima dos 50%. Também houve uma sensível diminuição no tempo de espera por um leito de UTI-Covid na Santa Casa de Corumbá.

Já o GFI, que fez em média 1.800 abordagens até o dia 1º deste mês, realizou 700 abordagens durante a última semana. Apenas quatro pessoas foram encaminhadas à Polícia Civil, sendo dois por organizar festas clandestinas e dois por comercializar bebidas alcoólicas em seus estabelecimentos. Os números ficam ainda mais representativos se considerado o feriado prolongado da última semana.

Participam do Comitê Extraordinário Covid-19 o prefeito Marcelo Iunes; o vice-prefeito Dirceu Miguéis Pinto; procurador geral do Município, Alcindo Cardoso do Valle; secretário de Saúde, Rogério Leite; o secretário de Governo, Eduardo Iunes; o secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Cássio Augusto da Costa Marques; o secretário de Finanças e Gestão, Luiz Henrique Maia de Paula; o secretário de Segurança e Defesa Social, César Freitas Duarte; o comandante da Guarda Municipal, Miguel Soares; e o coordenador-presidente do Grupo de Fiscalização Integrado, Luciano Cruz.

Na bandeira vermelha, do programa Prosseguir, com alto grau de risco de contágio, até esta terça-feira (08), segundo o boletim estadual, Corumbá registra 13.942 casos positivos de covid-19, com 13.100 pessoas recuperadas, 123 em isolamento domiciliar e 58 internadas. Todos os 25 leitos de UTI da Santa Casa estão ocupados, sendo 18 pacientes utilizando ventilação mecânica. A cidade contabiliza 398 vidas perdidas para a covid-19. 

Mudanças

O toque de recolher permanece das 21h às 05h. A principal diferença em relação ao Decreto anterior refere-se aos dias 11 e 12 de junho. Para evitar aglomerações no Centro da cidade nestas duas datas, o horário de abertura do comércio será estendido até às 20 horas para atender aos consumidores e comerciantes durante a celebração do Dia dos Namorados.

Outra mudança é em relação ao horário de funcionamento dos serviços de transporte complementar de passageiros, inclusive por aplicativos, que a partir deste 08 de junho poderão trabalhar até o início do toque de recolher.

Já as aulas presenciais em estabelecimentos de ensino regular privados, inclusive cursos preparatórios em geral seguem suspensas até o dia 15 de junho, exceto creches da rede privada, as quais poderão funcionar limitados a 50% da capacidade total do estabelecimento.

Segue vedado o funcionamento de serviços não essenciais de alto risco, tais como balneários, boliche, sinuca e similares, atrações turísticas e culturais e clubes sociais, permitida nestes últimos a prática de atividades esportivas individuais, desde que em locais abertos.

Fica permitida a realização de celebrações religiosas remotas ou presenciais, com 30% da capacidade do local, limitadas ao máximo de 100 pessoas, independente do tamanho da instituição religiosa, mantidas as medidas de biossegurança aplicáveis ao caso.

Manutenção

Está mantido o funcionamento do comércio geral de bens e serviços das 08h às 18 horas, com exceção dos dias 11 e 12. Até o dia 15 de junho está vedado o consumo de bebidas alcoólicas em todos os estabelecimentos comerciais de Corumbá, compreendidos inclusive os bares, restaurantes, lanchonetes, conveniências e demais estabelecimentos congêneres.

Supermercados, hipermercados, açougues, padarias, comércio de hortifruti e congêneres, sem serviço de alimentação no local, de segunda-feira a sábado até às 20h, e aos domingos até às 14h; Distribuidoras de água mineral e gás, de segunda-feira a sábado até às 20h, e aos domingos até às 14h. Hospitais e estabelecimentos de serviços de saúde de pronto atendimento e alto risco e seus acessórios poderão funcionar ininterruptamente.

Já as farmácias podem funcionar diariamente até às 21h, excetuando deste dispositivo os estabelecimentos que estiverem em regime de plantão, estes podendo funcionar durante o período do toque de recolher; Postos de combustível, até às 21h, exclusivamente para abastecimento, podendo funcionar dois estabelecimentos em regime de plantão durante o período do toque de recolher.

Serviços de entrega de comida pronta (delivery) até as 23h todos os dias, devendo os estabelecimentos manterem suas portas fechadas; Serviços funerários, normalmente até às 21h, posteriormente, somente em regime de plantão; Serviços médico-veterinários de urgência e emergência, normalmente até às 21h, posteriormente, somente em regime de plantão;

Borracharias para o atendimento de emergências ligadas às atividades previstas no presente decreto poderão funcionar até às 21h, podendo operar em regime de plantão durante o período do toque de recolher. O acesso aos locais permitidos de funcionamento será limitado à capacidade máxima de ocupação de 30% e limitada a apenas uma pessoa por família, à exceção das famílias monoparentais ou pessoas que necessitem de auxílio devido à condição física ou psicológica.

Também continua vedada a realização de feiras livres em todo o perímetro urbano do Município de Corumbá. A concessionária de serviço de transporte coletivo de passageiros só poderá funcionar com metade de sua capacidade de passageiros sentados, a fim de garantir a circulação mínima de pessoas para as atividades autorizadas, devendo ainda intensificar as medidas preventivas de higienização.

O Decreto determina ainda que a recepção de hóspedes oriundos de outros países, em qualquer unidade hoteleira, pousadas ou similares, da mesma maneira que, qualquer hóspede que apresente sintomas de síndromes gripais, deverá ser imediatamente comunicada a Vigilância Sanitária Municipal, através dos seguintes e-mails, sob pena de responder por descumprimento de medidas sanitárias de biossegurança: visa.alvara@gmail.com.br e vigilância.sanitaria@corumba.ms.gov.br.

Também fica permitido o funcionamento de conveniências por gradil, entre 08h e 20h, sendo o proprietário responsável pelas medidas de biossegurança, com a finalidade de evitar filas e aglomerações, sendo proibido o consumo no local.

Os salões de beleza, barbearias, cabeleireiros e afins poderão funcionar das 08h às 18 horas, mas somente com horário marcado e garantindo total observância às medidas de biossegurança efetivadas. Fica facultado para as empresas e instituições que desenvolvam serviços não essenciais, conforme descritivo do programa Prosseguir, a adoção de sistema de trabalho home office.

Está vedada a realização de eventos não recomendados pelo programa Prosseguir, tais como: eventos culturais e sociais; eventos esportivos e de lazer; festividades e celebrações de qualquer espécie que tenham potencial de aglomeração de pessoas. Está permitido o atendimento bancário presencial, limitado a 50% da capacidade da agência, sendo que as medidas de biossegurança deverão ser garantidas pelas instituições, com disponibilização de álcool em gel, aferição de temperatura, inclusive organização de eventuais filas, sendo proibida aglomeração de pessoas no recinto.

Fica proibido o funcionamento de todas as áreas comuns dos condomínios abertos, fechados e edifícios, da zona urbana e rural, sob pena de autuação por infração às regras sanitárias. Por outro lado, está permitido o funcionamento de estúdios e academias de ginástica, no período compreendido entre 05h e 20h, tendo um número limitado de até três alunos por educador físico, com o estabelecimento garantindo todas as normas de biossegurança estabelecidas.

Os órgãos do Poder Público Municipal não funcionarão, excepcionados os serviços de Fiscalização em Geral, Segurança Pública, Tesouraria, Contabilidade, Gerência Administrativa Financeira, Licitação e Contratos, Assistência Social, Saúde, Assessoria de Comunicação, Procuradoria Geral do Município e Centro de Atendimento ao Contribuinte,  bem como aqueles considerados essenciais, que por sua natureza não possam ser paralisados ou interrompidos, e que possam comprometer a saúde pública, admitindo-se aos demais a realização de home office, quando possível. 

O Decreto ainda reitera que a imunização da população seguirá normalmente, dentro dos grupos prioritários designados pela Secretaria Municipal de Saúde, preferencialmente no modelo drive thru, devendo-se atentar às regras de não aglomeração de pessoas em eventuais locais ou filas decorrentes dessa atividade.

O decreto 2.594/2021 foi publicado na edição desta terça-feira (08) do DIOCORUMBÁ, com efeitos de 09 a 15 de junho. 

PUBLICIDADE