PUBLICIDADE

Casos de dengue crescem 13% em uma semana em MS

Da Redação com Campo Grande News em 25 de Abril de 2021

Divulgação/PMC

Em Corumbá, Saúde tem feito mutirões nos bairros com maior registro de casos de dengue

As notificações de dengue apresentaram crescimento de 13% em uma semana e o número de mortes permaneceu estável em Mato Grosso do Sul, de acordo com o boletim da SES (Secretaria Estadual de Saúde).

Conforme a pasta, o Estado registrou 8.705 casos prováveis ao longo deste ano. São 1.009 casos a mais em relação a semana anterior, aumento de 13,11%. O Estado é o segundo do País no ranking nacional de incidência de casos. São 309,9 casos a cada 100 mil habitantes.

Outros 22 municípios estão no pior grau de incidência da doença: Antônio João, Bataguassu, Camapuã, Corumbá, Figueirão, Aparecida do Taboado, Selvíria, Ivinhema, Três Lagoas, Inocência, Paraíso das Águas, Ladário, Brasilândia, Chapadão do Sul, Santa Rita do Pardo, Água Clara, Rio Brilhante, Maracaju, Itaquiraí, Deodápolis, Nova Alvorada do Sul, Angélica e Juti.

O número de mortes manteve a estabilidade com cinco casos neste ano. A última ocorreu em março em Caarapó. Trata-se de uma jovem de 19 anos. As outras vítimas da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti são uma mulher, de 29 anos, de Corumbá, uma mulher, de 44 anos, de Três Lagoas, um idoso, de 66 anos, de Dourados, e uma idosa, de 69 anos, de Campo Grande.

Corumbá já registrou 2.081 casos suspeitos e 488 pessoas contraíram a dengue. A cidade é a segunda no ranking de confirmações, atrás somente de Três Lagoas, que tem 975 casos positivos. 

PUBLICIDADE