PUBLICIDADE

Mato Grosso do Sul deve receber 22 mil doses de vacina da Índia

Campo Grande News em 23 de Janeiro de 2021

Ministério da Saúde

Doses da vacina Oxford/AstraZeneca chegaram ao Brasi ontem, enviadas pela Índia

Mato Grosso do Sul deve receber 44 caixas do imunizante Oxford/AstraZeneca, o equivalente a 22 mil doses da vacina contra a covid-19. A estimativa ainda é preliminar e pode ser alterada, segundo informações do secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

“Esta é planilha que recebi, compartilhada por secretário do Conass”, disse Resende, referindo-se ao Conselho Nacional de Secretários da Saúde. Ontem, o governo brasileiro recebeu os 2 milhões de doses da vacina produzida pela universidade inglesa de Oxford, com a farmacêutica AstraZeneca, em parceria com a Fiocruz e fabricada pelo Instituto Serum, na Índia.

O secretário diz que, desta vez, não será necessário buscar as doses da vacina, que serão enviadas pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), com sede no Rio de Janeiro, depois de checadas e rotuladas. Porém, ainda não há horário da chegada dessa remessa.

Resende também disse que a SES (Secretaria Estadual de Saúde) ainda irá reformular o plano de vacinação que poderá incluir outros grupos prioritários que ficaram de fora da primeira fase. Podem entrar na lista os idosos acima de 75, 80 ou 90 anos, do público em geral, o que ainda será avaliado.

Essa indefinição também se estende a como utilizar o imunizante, já que a vacina da AstraZeneca permite tempo maior entre a primeira e segunda dose, de até três meses. No caso da CoronaVac, é de 15 a 21 dias.

Por conta do número restrito de doses da vacina CoronaVac, 158 mil doses para todo o Estado, a campanha fez recorte dentro dos grupos prioritários, imunizando apenas os profissionais de saúde que trabalham na linha de frente contra a covid-19, idosos residentes em asilos e índios que vivem em aldeias.

O secretário disse que ainda não tem informação sobre a nova liberação de 900 mil doses da CoronaVac, aval concedido ontem pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), atendendo a pedido do Instituto Butantan. A agência já havia liberado 4,8 milhões de doses do imunizante que estão sendo usado pelos estados.

De acordo com a agência de notícias Reuters, o governo da Índia só autorizou o envio após o começo da campanha de vacinação por lá, que também ocorreu no sábado. Primeiro foram contemplados seis países vizinhos, que receberam doses doadas. Nessa quinta-feira começou o envio para os países que pagaram pelas vacinas. O Brasil e o Marrocos são os primeiros a receber. Depois vêm a África do Sul e a Arábia Saudita. Com informações da Agência Brasil. 

PUBLICIDADE