PUBLICIDADE

DNIT inicia licitação para dragagem, desobstrução de vegetação e sinalização no rio Paraguai

Rosana Nunes em 19 de Novembro de 2020

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Hidrovia do rio Paraguai tem 3.442 km e contempla cinco países

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) iniciou o processo licitatório para contratação da empresa responsável pela realização da dragagem, desobstrução e sinalização no rio Paraguai. Os serviços acontecerão no Tramo Norte da hidrovia, entre as cidades de Cáceres (MT) e Corumbá (MS) e visam garantir que os usuários possam utilizar o rio Paraguai para navegação comercial, turística e de lazer. 

A hidrovia do rio Paraguai é uma rota importante para o escoamento de grãos (soja, milho) e minérios (ferro e manganês), com destino à Argentina e Uruguai, de onde seguem para os mercados europeu e asiático. As atividades de pesca e recreação também são intensas nessa região, com influência direta e determinante em aspectos econômicos e sociais da região pantaneira.

Com a execução da dragagem, desobstrução, manutenção e adequação da sinalização náutica, o DNIT busca garantir o nível de serviço e segurança adequados às atuais demandas de transporte do rio Paraguai, proporcionando melhores condições de navegabilidade e segurança para a região. A empresa contratada realizará a manutenção das condições e dispositivos já existentes na hidrovia.

Este ano, o rio Paraguai enfrenta a maior estiagem em cinco décadas. Chegou a ficar com nível negativo (-0,32) em outubro, mas a altura do rio em Ladário já apresenta tendência de recuperação. Nesta quinta-feira (19), registra a marca positiva de 0,08 cm, porém, está 1 metro e 94 centímetros abaixo do normal para a época, segundo o Centro de Hidrografia e Navegação do Oeste.  

A Hidrovia

A Hidrovia do rio Paraguai é dividida em Tramo Norte, entre Cáceres e Corumbá, e Tramo Sul, entre Corumbá e a Foz do Rio Apa.

O Tramo Norte começa na cidade de Cáceres (MT) e termina em Corumbá (MS), com 680 quilômetros de extensão. O trecho suporta embarcações tipo comboio 2×3, com 108 metros de comprimento, 24 metros de largura (boca) e 1,2 m de calado (estiagem). O canal de navegação tem 45 metros de largura e 1,80 m de profundidade.

O Tramo Sul localiza-se entre Corumbá e a foz do Rio Apa, ambos em Mato Grosso do Sul, e possui 592 quilômetros de extensão. Suporta embarcações tipo comboio 4×4, com 290 metros de comprimento, 48 metros de largura (boca) e 2,6 m de calado (estiagem). O canal de navegação tem 105 metros de largura e três metros de profundidade.

Cinco países

No total a Hidrovia do rio Paraguai tem 3.442 km e contempla cinco países: Brasil, Paraguai, Bolívia, Argentina e Uruguai. É um dos mais importantes eixos de integração política econômica, social e econômica da América do Sul.

O rio Paraguai é um curso de água da América do Sul que banha o Brasil, Bolívia, Paraguai e a Argentina. O rio nasce no município de Alto Paraguai no estado brasileiro do Mato Grosso e banha também o estado do Mato Grosso do Sul, sendo afluente do rio Paraná. A hidrovia do rio Paraguai é conhecido pela grande quantidade de vegetação flutuante transportada pelas suas águas. Estes “balseiros” apresentam-se sob forma de tufos isolados ou aglomerados. A vegetação flutuante causa obstrução da via navegável, além de interrupção do tráfego e necessidade de paradas sucessivas para limpeza do sistema propulsor.

Com informações dos sites DNIT e Hidrovia Rio Paraguai.

PUBLICIDADE