PUBLICIDADE

Sepultura é violada e corpo fica exposto; pai e filho foram detidos pela PM

Rosana Nunes em 12 de Outubro de 2020

Divulgação/Polícia Militar

Caso aconteceu no final da manhã de ontem no cemitério Santa Cruz

Um caso de violação de sepultura foi registrado no final da manhã de domingo (11) no Cemitério Santa Cruz, em Corumbá. O boletim de ocorrência informa que guarnição da Força Tática da Polícia Militar foi chamada e ao chegar, a equipe da Coordenadoria de Fiscalização e Posturas já havia detido o autor, de 37 anos, que estava alterado, embriagado e possivelmente sob efeito de droga. 

O jazigo estava com a gaveta violada, o caixão foi puxado para fora e o corpo ficou à mostra. Preso, o homem se negou a entrar na viatura policial, sendo necessário o uso da força. Nesse momento, o pai do acusado chegou e tentou intimidar os policiais militares, dizendo que era de família importante. "Assim não sargento, eu sou irmão de promotora e vocês vão se arrepender de fazer isso", disse o homem, de 70 anos. Ele também foi detido e colocado no compartimento da viatura, junto com o filho. 

Durante o percurso para a Delegacia de Polícia Civil, o indivíduo que violou a sepultura, passou a ameaçar os pm's dizendo: "eu sou do Leblon, Rio de Janeiro, e lá o negócio pega, eu vou voltar e trazer os negócios pra resolver isso com vocês. Meu tio que fundou a Clínica do coração, vocês não sabem com quem se meteram". 

Já na delegacia, o pai do autor afirmou que o filho é usuário de drogas. Os dois foram entregues ao agente de plantão do Distrito Policial para o registro da ocorrência. O que levou o homem a violar a sepultura, não foi informado no BO. 

PUBLICIDADE