PUBLICIDADE

Mãe que matou filho diz à polícia que sofria com constantes ameaças e agressões

Campo Grande News em 08 de Setembro de 2020

Mulher, de 67 anos, presa na noite de sábado (06) após matar o filho a facadas, disse à polícia que era constantemente xingada, ameaçada e agredida pela vítima. O crime ocorreu na casa da família, na rua Antônio Garcia de Freitas, em Paranaíba, cidade distante a 422 quilômetros de Campo Grande.

Em depoimento à Polícia Civil, a autora contou que o filho, de 50 anos, era dependente químico há cerca de oito anos. "Era costumeiro ele ameaçar, xingar e até mesmo as agressões físicas", disse a delegada Eva Maira Cogo, titular da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher).

Segundo a delegada, as brigas geralmente aconteciam porque o filho pedia dinheiro e nem sempre ela dava. "Ela é aposentada e recebe só um salário mínimo", comentou. Ainda segundo a delegada, a mãe se mostrou arrependida durante depoimento.

Na noite do crime, autora e filho discutiam na cozinha quando a vítima tentou agredir a mãe com um soco. Ela pegou a faca que estava na mesa e feriu o filho. Suja de sangue, a mulher foi para a frente da residência, contou que havia esfaqueado o filho e pediu que os vizinhos chamassem a polícia.

O Corpo de Bombeiros esteve no local, mas o homem já estava morto, caído próximo a porta do banheiro. A mulher foi presa em flagrante e levada para a Delegacia de Polícia Civil de Paranaíba.

PUBLICIDADE